Herdeiro do grupo italiano Ferrero morre em acidente não esclarecido

Pietro Ferrero, diretor-geral do gigante italiano dos chocolates Ferrero junto com seu irmão Gianni, morreu em um acidente na África do Sul aos 47 anos, informou nesta segunda-feira a empresa que produtora de marcas como Nutella e Kinder.

Ferrero realizava uma viagem de negócios e por ora as circunstâncias exatas de sua morte não são conhecidas, segundo o comunicado da empresa.

Nascido em 11 de setembro de 1963, Pietro Ferrero era um dos diretores do grupo junto com seu irmão.

A lenda da família Ferrero começou nos anos 40, na região de Piamonte (norte da Itália), quando Pietro Ferrero, confeiteiro de Alba, teve a ideia de utilizar avelãs para substituir o cacau, muito caro, na preparação de um creme que ficou conhecido mundial sob a marca Nutella.

Ferrero Rocher, Kinder, Tic-Tac: o grupo conheeu uma grande expansão e já abriu fábrcias no exterior sob a batuta do filho de Pietro, Michele, que assumiu o comando da Ferrero em 1957.

Michele Ferrero, atualmente de 85 anos, é considerado o homem mais rico da Itália.

A empresa não é cotada na Bolsa de Milão e se mantém com um grupo familiar.

Atualmente é um gigante do setor, com um faturamento de 6,2 bilhões de euros (9,2 bilhões de dólares) e 14 fábricas no mundo com mais de 21.600 empregados.