Rio de Janeiro bate Pinheiros e alcança a 7ª final consecutiva da Superliga

Em busca do título da Superliga Feminina perdido no ano passado, o Unilever/Rio de Janeiro não deu chances para o Pinheiros/Mackenzie e alcançou sua sétima final consecutiva (a décima na história) do torneio ao vencer a equipe paulista por 3 sets a 0 e fechar a série melhor de três em 2 a 0 neste sábado, no Ginásio do Maracanazinho, na capital fluminense.

Agora, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho espera a definição do confronto entre Vôlei Futuro/Araçatuba e o Sollys Osasco, ainda sem data marcada por conta do acidente de ônibus ocorrido com a equipe da Grande São Paulo, na última terça-feira.

O Pinheiros deu pinta que iria dificultar a vida do Rio de Janeiro e recuperar a vantagem perdida na primeira partida, quando perdeu em casa por 3 sets a zero. Forçando o saque, as visitantes chegaram a abrir 8 a 5 no início da partida. Mas depois que a oposta Sheilla superou o bloqueio duplo e deixou o Unilever em vantagem, as anfitriãs sempre controlaram a partida e quase sempre se manteve à frente do placar, finalizando o primeiro set por 25 a 18, em 27 minutos.

Apesar do começo parelho do segundo set, logo o Unilever logo voltou a abrir vantagem no marcador, com boa partida de Sheilla, da central Juciely e da líbero Fabi, quase que impecável nas recepções de bola. A equipe paulista tentou esboçar a reação, mas o Rio de Janeiro fechou o set quase que da mesma forma que o anterior: 25 a 19, em 28 minutos.

No terceiro set, o Pinheiros entrou em quadra mais abatido e o Rio de Janeiro adminstrou o placar, fechado em um novo 25 a 19, fechando a partida e a série sem perder um set sequer para as adversárias desta semifinal.