Ídolo em Portugal, o "Incrível Hulk" fala ao Jornal do Brasil

Cobiçado, atacante paraibano vale 100 milhões de euros

 

De Campina Grande para o mundo. O paraibano Givanildo Vieira de Souza, 23 anos, o Hulk, mostra que é arretado e já se tornou o homem de 100 milhões de euros (R$ 260 milhões). É o valor da multa rescisória, a mais alta da história do futebol português, que qualquer clube interessado em sua contratação terá de pagar ao Porto. 

Fã de buchada de bode, Hulk é ídolo na terra do bacalhau. Foi dele o gol da vitória de 2 a 1 sobre o rival Benfica, garantindo o bicampeonato português. O Porto também está nas semifinais da Liga Europa. Na temporada 2010/11, Hulk  marcou 33 gols em 48 jogos.

Com 1,80m e 75kg, Hulk já foi três vezes convocado para a seleção brasileira: uma por Dunga e duas por Mano Menezes. O apelido vem de criança por ser fã do filme “O Incrível Hulk” e pelo porte físico privilegiado.

JB - De onde vem a força do Hulk?

Dos tempos de criança. Meus pais tinham uma barraca de carne na feira, lá em Campina Grande, e nas madrugadas de sexta e sábado eu acordava às 3h para ajudá-los a carregar os carros. Eu chorava para não ir, mas era a condição que meu pai exigia para me deixar jogar bola. Foi bom porque serviu para eu valorizar as coisas que tenho hoje.

>> Leia a entrevista completa no 'JB Premium'