Falcão reestreia no Internacional após 17 anos

PORTO ALEGRE - Depois de 17 anos, cinco meses e dois dias, o técnico Paulo Roberto Falcão voltará a comandar o Internacional na partida deste sábado contra o Santa Cruz, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Beira-Rio. Tricampeão brasileiro pelo clube como jogador, o treinador retorna ao futebol com o desafio de levar a equipe à próxima fase da Taça Piratini, segundo turno do Campeonato Gaúcho.

Na primeira passagem como treinador, Falcão dirigiu o Inter em 14 jogos pelo Campeonato Brasileiro de 1993. O desempenho foi apenas regular, com cinco vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Com a campanha, a equipe terminou o Grupo A da competição em quinto lugar, com 14 pontos, e acabou sendo eliminado ainda na primeira fase.

Para ter um desempenho diferente na segunda passagem como treinador, Falcão afirmou em sua apresentação - na última segunda-feira -, que vai se inspirar no Barcelona para montar a equipe e comandar o Inter nas conquistas do Campeonato Gaúcho e da Copa Libertadores.

"Quero ir para o banco com a certeza de que vou ver um espetáculo. Quando digo espetáculo, não quero dizer futebol irresponsável, mas um futebol leve. Vou me divertir com meus atletas, isso é o que eu espero. Para isso, temos que fazer alguma coisa diferente em relação a esquema tático. Acho que o Inter tem jogadores inteligentes para a gente tentar fazer alguma coisa diferente", explicou o comandante da equipe colorada.

Tricampeão brasileiro com o Internacional em 1975, 1976 e 1979, Falcão sempre foi apontado como um jogador clássico, um dos primeiros volantes modernos, que marcava bem e sabia sair jogando com técnica. O responsável para fazer a função que o atual treinador desempenhava será Bolatti. O argentino espera aprender muito com o eterno ídolo colorado.

"É importante, sem dúvida, ter como técnico uma pessoa que conhece a função. Posso aprender e ter em frente uma pessoa que sabe e que jogou no clube, que conhece as pessoas, as instalações. Isto para mim é importante, tudo isto serve e eu tenho que saber tirar proveito", explicou.

E para a reestreia, o treinador já promoveu mudanças a equipe que estava sendo escalada por Celso Roth. Contratado no início do ano, Zé Roberto deixa a equipe para a entrada de Rafael Sóbis. Na zaga, Rodrigo ficou com o lugar que era ocupado por Índio. As outras alterações serão por ordem de contusão. Renan e Andrezinho substituirão Lauro e Oscar.

Assim, o primeiro Internacional de Falcão em 2011 irá a campo com: Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho e D'Alessandro; Rafael Sóbis e Leandro Damião. Já o Santa Cruz deve ser escaldo pelo técnico Édson Porto com: Rodrigo; Régis, Luis Henrique, Valdemar e Xipote; Alejandro, Critiano, Paulinho Pedalada e Emerson Bala; Maicon Gaúcho e Cecel.