Governo não será avalista de arena corintiana, diz ministro

Diante dos rumores de que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) não teria aceitado as garantias financeiras do Corinthians e da Odebrecht para o empréstimo de R$ 400 milhões, valor que seria usado na construção do estádio em Itaquera, o ministro do Esporte, Orlando Silva, tratou de negar qualquer possibilidade de o Governo Federal se tornar avalista das obras.

Após audiência pública da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, Orlando teria afirmado que o Palácio do Planalto não tem interesse em ser avalista de nenhum dos estádios que estarão presentes na Copa do Mundo de 2014 e que o assunto é de responsabilidade das prefeituras e dos governos estaduais.

Questionado sobre as críticas do presidente da Fifa, Joseph Blatter, o ministro demonstrou mais uma vez seu otimismo em relação ao andamento dos estádios (em dez das 12 cidades as obras estão em andamento) e disse que a próxima evolução deve acontecer nos aeroportos e mobilidade urbana.

As informações foram divulgadas nesta quarta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo.