Wada acusa atletas de manipulação de resultados de exames antidoping

O chefe-executivo da Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês), David Howman, acusou os atletas de cada vez mais manipularem resultados de urina. De acordo com o dirigente, segundo o jornal inglês The Telegraph, a principal maneira de mascarar esses resultados é diluindo a substância presente no corpo do esportista bebendo muita água.

"Um atleta vai beber dois litros de água e depois pedir ainda mais. Mas isso não é porque eles estão desidratados, mas sim porque estão tentando manipular o resultado do teste", afirmou Howman. "Os resultados são diluídos a tal ponto que não somos capazes de fornecer um caso positivo", completou.

A Wada tem aumentado a quantidade de urina coletada dos atletas de 75 mg para 90 mg, mas a entidade quer chegar a 120 mg. Howman sugeriu também a abolição da coleta de amostra B, com a finalidade de economizar tempo e dinheiro.