Ex-presidente e ídolo do Grêmio morre aos 91 anos

Morreu na última terça-feira, aos 91 anos, o ex-presidente e dirigente do Grêmio Rudi Armin Petry, de falência múltipla dos órgãos.

O clube tricolor divulgou uma nota oficial lamentando o ocorrido. "A comunidade gremista está de luto. No final da tarde desta terça-feira, ocorreu o falecimento de Rudi Armin Petry, um dos mais importantes dirigentes da história do Grêmio", afirma o comunicado.

Petry começou a sua trajetória no futebol como dirigente em 1963, quando foi diretor de futebol do Grêmio e conquistou o segundo dos sete campeonatos gaúchos em sequência. Outros dois títulos desta série, em 1966 e 1967, foram conquistados com o cartola já na presidência. Em 1983, foi diretor de futebol do time campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes, ao lado de Tulio Macedo.

O velório acontece na manhã desta quarta-feira, no salão nobre Patrono Fernando Kroeff, no Estádio Olímpico. O corpo de Petry será cremado em São Leopoldo, no período da tarde