Cade só julga crise do futebol se alguma emissora pedir

 

O Clube dos 13 diz acreditar que Rede TV! e Record participarão da licitação dos direitos de transmissão dos Campeonatos Brasileiros de 2012 a 2014 em TV aberta, marcada para 11 de março com entrega de envelopes fechados.

Desmantelada pelo anúncio de uma dezena de filiados que prometem negociar por conta própria suas cotas financeiras, a entidade ouviu, na reunião de terça-feira (1º), que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) acompanha de perto a disputa, embora não possa intervir.

Como o Clube dos 13 não é considerado parte prejudicada na história, somente uma emissora que se sinta lesada pode acionar a Secretaria do Direito Econômico, vinculada ao Ministério da Justiça, contra uma eventual ilegalidade do contato direto entre clubes e TVs.

Em 2010, o Cade assinou compromisso com a Globo para que não houvesse mais a cláusula de preferência que permitia à empresa dos Marinho vencer as concorrentes depois de igualar suas propostas. Com o Clube dos 13, o pacto da autarquia foi por uma licitação objetiva e transparente de cada mídia, o que corresponde a TV aberta, canal fechado, web, telefonia e transmissão internacional.

O Clube dos 13 entende que as críticas da Globo ao formato do edital de concorrência devem-se ao desejo da empresa de adquirir o pacote completo de todas estas plataformas, não aceitando perder alguma delas.

O acordo com o Cade seria justamente uma forma de impedir que os clubes negociem diretamente com a Globo, como estariam fazendo, a cessão dos direitos de exibição em todas estas mídias. Esta suposta infração facilitaria uma denúncia de outra emissora, sem necessidade de iniciar um arrastado trâmite legal.