Depois de muitas mudanças, Flamengo fará seu primeiro grande teste em 2011

RIO - Quando assumiu o Flamengo, ainda em 2010, Luxemburgo já havia adiantado que a temporada seguinte seria diferente. E não seria apenas uma mudança de peças, mas conceitual. O treinador instalou seu método de trabalho, pegou firme com os atletas na pré-temporada e, agora, pode ver os primeiros frutos serem colhidos. Mas para isso ainda faltam 90 minutos, diante de um adversário de respeito.

Ao falar com os jornalistas, na última sexta-feira, Luxemburgo ressaltou os pés no chão de todos no elenco rubro-negro. Principalmente nos momentos decisivos. "Mudou o clube, o time, comportamento, filosofia... Falei para vocês que ano passado o maior problema era sair da confusão. Faríamos mudanças importantes. Filosóficas e de pessoas. Tem que ter o dinamismo no futebol O que adianta ficar invicto e entrar em campo no domingo com soberba", explicou Luxa.

Corroborando o discurso de todos os jogadores que concederam entrevista nesta semana decisiva, o técnico do Fla deu ênfase aos feitos do Boavista ao longo da competição.

"Temos, sim, que respeitar o adversário. O Boavista tem todo mérito, já que fez uma bela campanha. Por exemplo, seu último resultado antes do jogo contra o Fluminense, contra o Nova Iguaçu, fora de casa, foi muito bom".

Site do Fla