Cruzeiro sofre, mas vence América de Téofilo Otoni com gol contra nos acréscimos

Com um gol contra aos 47min do segundo tempo, o Cruzeiro venceu de forma sofrida o América de Teófilo Otoni por 2 a 1 neste sábado, no Estádio Nassri Mattar, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro, tirando a invencibilidade dos donos da casa no torneio.

O atacante Wallyson marcou seu sexto gol em quatro jogos e abriu o placar do emocionante duelo aos 42min do primeiro tempo, mas Jonatas Obina deixou tudo igual aos 13min da etapa final. Pouco depois, os anfitriões tiveram Wellington Bruno expulso e resistiram à pressão até os 47min, quando Rodrigo Sena mandou a bola para as próprias redes.

Com o resultado, o Cruzeiro vai a 12 pontos e alcança o líder e arquirrival Atlético-MG, que entra em campo apenas no domingo para encarar o América-MG na Arena do Jacaré. Já a equipe de Teófilo Otoni, que reclama de um gol anulado no final do jogo, fica com seis pontos após seu primeiro revés na competição.

Com força máxima em campo, o Cruzeiro tentou pressionar os anfitriões no início. Aos 7min, Montillo ajeitou de calcanhar para Victorino, que bateu no canto. Fábio Noronha defendeu com a perna. Mas os anfitriões, que usaram uma camisa especial, com fotos de torcedores e jogadores estampadas, mostraram que não estavam só dispostos a se defender: Aos 9min, Jadson cabeceou com perigo.

O jogo continuou equilibrado. Montillo criava as principais jogadas de perigo de um lado, enquanto Wellington Bruno dava trabalho para a defesa celeste do outro. Aos 16min, Wellington Paulista chutou de longe e por pouco não acertou o canto esquerdo do gol americano.

As equipes se revezaram no ataque, sem, no entanto, levar muito perigo, até os 41min, quando Pablo recuou muito mal e Fábio teve que se virar para evitar a finalização de Wellington Bruno. O Cruzeiro respondeu logo em seguida: Montillo deu excelente passe para Wallyson, que acertou o zagueiro na primeira tentativa, mas não perdoou na segunda: 1 a 0.

O América voltou para o segundo tempo com o atacante Chrys na vaga do zagueiro Júnior Pereira disposto a pressionar, enquanto o Cruzeiro trocava passes sem pressa. O time celeste ainda quase marcou em chute forte de Wellington Paulista, mas sofreu o empate aos 13min. Jonatas Obina recebeu pelo lado direito e bateu na saída de Fábio.

A alegria da torcida local se transformaria em protestos em poucos instantes. Wellington Bruno fez falta dura em Montillo por trás e levou o vermelho direto do árbitro Emerson de Almeida Ferreira. Na sequência, Cuca trocou Wellington Paulista por Thiago Ribeiro e Diego Renan por Farías.

As mudanças não surtiram muito efeito, já que os anfitriões se fecharam muito bem. Tanto que o Cruzeiro só foi assustar aos 28min, com Marquinhos Paraná, que arriscou de longe e viu Fábio Noronha fazer grande defesa.

O goleiro voltou a aparecer bem aos 33min, após chute de Farías. Na sequência, Rogério Ávila chegou a marcar após rebote de Fábio e a arbitragem invalidar o lance, bastante duvidoso. Quando tudo parecia definido, Everton, que entrou no segundo tempo, cruzou e Rodrigo Sena, outro que saiu do banco, empurrou para o fundo do gol, decretando o resultado aos 47min.

Após sofrer sua primeira derrota, o time de Teófilo Otoni recebe o Funorte no próximo sábado, pela sexta rodada do Mineiro. Um dia depois, o Cruzeiro pega o Democrata de Governador Valadares na Arena do Jacaré. Antes, porém, atenções voltadas para o duelo de quarta-feira contra o Tolima, em Ibagué, pela Copa Libertadores.

No outro jogo deste sábado pelo Estaudal, disputado em Montes Claros, Funorte e Caldense empataram por 1 a 1 e seguem na parte debaixo da tabela.

América-TO 1 x 2 Cruzeiro

Gols

América-TO: 

Jonatas Obina, aos 13min do segundo tempo

Cruzeiro: 

Wallyson, aos 42min do primeiro tempo, e Rodrigo Sena (contra), aos 47min do segundo tempo

América-TO: Fábio Noronha; Luis Henrique, Jadson e Júnior Pereira (Chrys) (Rodrigo ; Osvaldir, Luizinho, Bruno Barros, Felipe Dias e Wellington Bruno; Rogério Ávila e Jonatas Obina (Diogo Alves). Técnico: Gilmar Estevam

Cruzeiro: Fábio; Pablo, Victorino, Gil e Diego Renan (Farías); Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Everton) e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro). Técnico: Cuca

Cartões amarelos 

América-TO: Luis Henrique, Luizinho, Bruno Barros e Osvaldir 

Cruzeiro: Gil, Pablo, Victorino e Montillo

Cartão vermelho 

América-TO: Wellington Bruno

Árbitro 

Emerson de Almeida Ferreira (CBF/FMF)

Local 

Estádio Nassri Mattar, em Teófilo Otoni (MG