Com vaias para Adilson, Santos empata com São Bernardo na Vila

Atual campeão paulista, o Santos está longe de repetir o futebol que encantou o Brasil em 2010. Neste sábado, a equipe do técnico Adilson Batista empatou por 1 a 1 com o São Bernardo na Vila Belmiro, após ter aberto o placar no primeiro tempo. A situação no time fica mais complicada, com o treinador sendo alvo de protestos.

Com o tropeço, o Santos chega a três partidas consecutivas sem vitórias, sendo que as anteriores foram a derrota no clássico com o Corinthians e o empate sem gols com o Deportivo Táchira, na Copa Libertadores.

O gol do Santos foi marcado por Elano, que chegou se mantém no topo da artilharia do Paulista, com oito gols. O São Bernardo empatou no segundo tempo com Raul, que havia entrado em campo pouco antes.

Para a partida deste sábado, o Santos não contou com Diogo, gripado, e Arouca, vetado por dores musculares. As ausências fizeram com que Adilson Batista escalasse Danilo no meio de campo, enquanto Jonathan assumiu a lateral direita.

No setor de criação, o garoto Felipe Anderson, que não está inscrito na Copa Libertadores, fez companhia a Elano, enquanto Zé Eduardo e Neymar formaram o ataque. O garoto fez boas jogadas, em sua melhor partida desde que voltou do Sul-Americano Sub-20.

O jogo

Com apenas um minuto de jogo, o Santos já conseguiu uma boa chance. Neymar passou pela marcação e, após desviou de Marcelo Pitol, a finalização acertou a trave esquerda. Dois minutos depois, o goleiro evitou o gol santista após boa cobrança de falta de Elano. A partida era animada, com o time da casa obtendo as principais chances.

Apesar de criar boas oportunidades, o Santos não era capaz de convertê-las em gol. O jovem Felipe Anderson comandava o setor de armação com passes de qualidade, buscando superar a marcação do São Bernardo.

Sem fazer uma grande partida, o time da casa conseguiu seu gol aos 43min. Neymar arriscou jogada individual pela esquerda, invadiu a área e foi derrubado por Leandro Camilo. Elano foi para a cobrança e bateu com qualidade no canto direito.

Depois do intervalo, Adilson sacou Felipe Anderson e apostou na entrada de Alan Patrick. Nos minutos iniciais, a alteração não ajudou muito o Santos, que viu o São Bernardo melhor em campo. A primeira oportunidade real saiu aos 16min, em chute de Elano que Pitol espalmou.

Tentando mudar o panorama, Adilson substituiu Zé Eduardo por Maikon Leite, decisão que foi acompanhada por vaias da torcida. E na sequência, o São Bernardo empatou o jogo. Júnior Xuxa lançou para Raul, que driblou o goleiro Rafael e tocou para o fundo das redes.

Depois do gol, o Santos lançou-se ao ataque, mas sem qualidade. Aos 33min, Neymar pisou na perna de Marcelo Pitol, mas o juiz não puniu a agressão. A equipe da casa tentou descontar nos minutos finais, porém não teve a qualidade para criar boas chances de gol.

Santos 1 x 1 São Bernardo

Gols

Santos: 
Elano, aos 43min do primeiro tempo 
São Bernardo: 
Raul, aos 23min do segundo tempo

Santos: Rafael; Jonathan (Pará), Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Danilo, Elano e Felipe Anderson (Alan Patrick); Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite). Técnico: Adilson Batista

São Bernardo: Marcelo Pitol; Guto (Régis), Leandro Camilo, Amarildo e Reinaldo; Dirceu, William Favoni (Raul), Lucas e Júnior Xuxa; Danielzinho e Eliomar (Zé Forte). Técnico: Estevam Soares

Cartões amarelos 
Santos: Léo 
São Bernardo: Marcelo Pitol, Amarildo, Lucas, Zé Forte e Leandro Camilo

Árbitro 
Milton Etsuo Ballerini

Local 
Vila Belmiro, Santos (SP