Vasco goleia e Botafogo perde na Copa do Brasil

RIO - A péssima fase do início da temporada parece mesmo ter ficado para trás no Vasco, com a chegada do técnico Ricardo Gomes. Sem a menor dificuldade, o time carioca goleou o Comercial-MS por 6 a 1 nesta quarta-feira e se garantiu na próxima fase da Copa do Brasil sem a necessidade do jogo de volta, que seria disputado no Rio de Janeiro, na próxima terça-feira.

Atuando fora de casa, no Estádio Morenão, em Campo Grande, a equipe cruzmaltina apresentou um belo futebol e venceu com gols de Fellipe Bastos, Marcel (duas vezes) e Jéferson, ainda antes do intervalo, e Eder Luis e Romulo, na etapa complementar. Anderson, cobrando pênalti, fez o de honra, quando os anfitriões já perdiam por 5 a 1.

Na próxima rodada da Copa do Brasil, o Vasco enfrentará o vencedor do confronto entre Barras, do Piauí, e ABC, do Rio Grande do Norte, que jogam a partida de dia nesta quinta-feira.

 

O Jogo

Com o domínio da posse de bola desde os primeiros minutos da partida, o Vasco não demorou muito para abrir o placar. Logo aos 2min, Eder Luis apareceu livre na entrada da área, na primeira chance do confronto, e, de frente para o goleiro, foi derrubado pelo zagueiro Kanu. Na cobrança da falta, dois minutos mais tarde, o volante Fellipe Bastos soltou a bomba e a bola entrou no canto do goleiro Rodolfo.

Com o time mandante perdido após sofrer o primeiro gol, o Vasco chegou ao segundo tento, que já lhe garantiria a classificação direta logo aos 15min de jogo. Romulo cruzou da esquerda, o zagueiro Andrezão deixou a bola escapar no domínio e cometeu pênalti em Marcel. O atacante mesmo cobrou no canto, e ampliou para os cruzmaltinos.

Soberano em campo, o time carioca ainda desperdiçou algumas oportunidades antes de fazer o terceiro. Ainda aos 22min, o lateral esquerdo Ramon foi à linha de fundo, e cruzou na medida para Marcel, que, de cabeça, fez seu segundo na partida.

Mesmo com a vaga praticamente garantida, o Vasco não se acomodou e, ainda antes do intervalo, aos 44min, transformou a vitória em goleada. O meia Felipe puxou ótimo contra-ataque e deixou Jeferson na cara do gol. O jogador só tirou do goleiro para fazer o quarto.

A mudança de tempo não mudou a situação do confronto. O Vasco seguiu com o domínio total da partida. Depois de Dedé cabecear para fora ótima chance de gol, aos 7min, o time carioca fez 5 a 0 com o atacante Eder Luis. Cinco minutos mais tarde, o jogador avançou com a bola dominada, entrou na área e tocou na saída de Rodolfo.

Praticamente eliminado, o Comercial, logo em sua primeira chance clara, fez seu primeiro gol. Aos 18min, Anderson entrou na área e trombou com o goleiro Fernando Prass. O árbitro marcou pênalti, que o mesmo Anderson cobrou, aos 20min, e fez o tento de honra dos anfitriões.

O gol não alterou a dinâmica da partida e, apenas dois minutos mais tarde, o Vasco fechou a goleada. Depois da cobrança de escanteio, Romulo cabeceou para as redes, fez o sexto e coroou a excelente atuação cruzmaltina.

Após construir o resultado, o Vasco diminuiu o ritmo, mas, mesmo assim, criou algumas oportunidades para ampliar ainda mais o marcador, mas esbarrou no preciosismo, em alguns erros de pontaria e na defesa adversária.

 

Botafogo leva "olé" e perde por 1 a 0 para o River Plate de Sergipe

O Botafogo parece não ter superado a eliminação para o Flamengo na Taça Guanabara. Logo após a derrota para o Flamengo, o time carioca entrou em campo contra o River Plate-SE e, apresentando um futebol fraco, perdeu por 1 a 0. A partida, realizada nesta quarta-feira, no Estádio Lourival Baptista, em Aracaju, foi válida pela estreia do time alvinegro na Copa do Brasil.

Superior ao adversário no início do duelo, o clube carioca impôs o ritmo de jogo, mas encontrou dificuldade para entrar na área do River. Liderados pelo ex-botafoguense Valdson, os donos da casa endureceram a marcação e seguraram o ataque comandado por Loco Abreu. Na segunda etapa, o River Plate-SE chegou a tocar a bola sob gritos de "olé" de sua torcida e, com um gol de Bebeto Oliveira, garantiu a vitória.

O resultado adia a decisão para o jogo de volta, no próximo dia 3, no Engenhão, no Rio de Janeiro. Os comandados de Joel Santana devem ficar atentos com o sistema defensivo, já que os gols marcados fora de casa são critério de desempate da competição.

 

O jogo

Pressionando os donos da casa, o Botafogo assustou pela primeira vez aos 12min de jogo. Alessandro jogou a bola na área, Loco Abreu dominou sozinho e finalizou para grande defesa de Max.

A partida seguiu disputada, mas com as duas equipes errando muitos passes. Com maior posse de bola, o Botafogo encontrava dificuldade para criar oportunidades de gol, quando, aos 25min, Loco Abreu apareceu com condições de marcar, mas foi travado na hora do chute.

Para a segunda etapa, a equipe mandante resolveu dar as caras e assustou o goleiro botafoguense com apenas um minuto de jogo. Éder cruzou bola da direita, Bebeto Oliveira escorou para o meio e Bibi chutou para excelente defesa de Jefferson.

Muito brigado, o jogo continuou travado no meio de campo e com pouca criatividade dos jogadores de ambas equipes. Melhor no segundo tempo, o River equilibrou a disputa na volta do intervalo.

Em dois contra-ataques rápidos, os donos da casa assustaram Jefferson. Aos 32min, Fábio Júnior arriscou da intermediária e a bola passou rente ao poste esquerdo. No minuto seguinte, Bibi bateu de longe, mas também não acertou a pontaria e mandou por cima do gol botafoguense.

Os últimos dez minutos de jogos seguiram com o Botafogo pressionando e o River Plate-SE respondendo em rápidos contra-ataques. Aos 41min, Bebeto Oliveira recebeu passe na área e chutou no canto direito de Jefferson