Dilma diz que Brasil será "eternamente grato" a Ronaldo

BRASÍLIA - Sucessora do corintiano fanático Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff homenageou nesta segunda-feira Ronaldo, o agora ex-camisa 9 do time paulista, e disse, em nota, que o Brasil será "eternamente grato" ao atacante, que anunciou sua aposentadoria.

No Palácio do Planalto, em Brasília, Dilma lembrou os recorrentes momentos de superação do maior artilheiro em Copas do Mundo e classificou Ronaldo como "um dos jogadores mais talentosos da história do futebol".

"Neste momento de despedida, quero enviar minha saudação ao jogador Ronaldo Luís Nazário de Lima, um brasileiro que se tornou 'Fenômeno'. Um dos jogadores mais talentosos da história do futebol, Ronaldo conquistou dois Mundiais com a Seleção Brasileira e é, até hoje, o maior artilheiro de Copas do Mundo. Em plena atividade, o jogador, que foi um exemplo de superação, já tinha se tornado uma verdadeira lenda", disse a presidente.

"Todos nós, brasileiros, seremos eternamente gratos pelas alegrias que ele nos proporcionou e pelo que fez em prol do prestígio do Brasil no mundo dos esportes", completou Dilma Rousseff.

Ronaldo ganhou três vezes o prêmio de melhor jogador do mundo, em 1997, 1998 e 2002, além de ter se tornado o maior artilheiro da história das Copas do Mundo ao marcar três gols na edição de 2006, totalizando 15 (com os oito em 2002 e quatro em 1998).