Eslováquia cancela Jogos Olímpicos dos surdos

BRATISLAVA - A Eslováquia provocou uma enorme polêmica internacional após anunciar o cancelamento dos Jogos Olímpicos de inverno (no Hemisfério Norte) dos surdos, a apenas alguns dias da abertura do evento.

O Comitê Olímpico Internacional para os Surdos informou, na última sexta-feira, em seu site, a decisão de cancelar a competição, alegando "o fracasso do comitê organizador local de cumprir com suas promessas". O evento, que duraria dez dias, estava marcado para começar na próxima sexta-feira.

A organização olímpica criticou as autoridades eslovacas por não terem conseguido buscar financiamento suficiente para a realização dos Jogos.

O diretor do comitê organizador eslovaco, Jaromir Ruda, é acusado de desviar 1,7 bilhão de euros (2,3 bilhões de dólares) procedentes dos patrocinadores.

Como consequência do cancelamento da 17ª edição dos Jogos, os atletas que já estavam no país para a competição viram-se obrigados a pagar pela hospedagem antes de ir embora.

"A delegação de 52 membros da Rússia dividiu a conta do hotel entre seus integrantes", disse Ingrid Voznicka, representante do Banik Hotel.