Robert Kubica diz a jornal que não se lembra de acidente

ROMA - Em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, o piloto Robert Kubica disse não se lembrar do acidente que sofreu no final de semana, durante prova de rali na Itália. O polonês da Lotus Renault afirmou também que ainda sente dores, mas que já consegue mover os dedos e o braço, e que tem trabalhado em sua movimentação.

Kubica mostrou não se arrepender de sua participação em provas de rali, ainda que admita que não saiba ao certo o motivo de suas competições e nem mesmo se continuará participando das mesmas. Segundo ele, as provas são duras e ajudam na preparação para os GPs de Fórmula 1.

Ao longo da entrevista, Robert Kubica disse ter recebido visitas de nomes como Fernando Alonso, Gerard Lopez (da própria equipe Lotus Renault), Jean Alesi, Flavio Briatore, Vitantonio Liuzzi e Vitaly Petrov. Animado com a recepção, ele disse que os encontros o ajudaram a ver as faces das pessoas que nem sempre é possível conhecer nas pistas da F1.

Após o acidente no rali Ronde di Andora, o polonês da Lotus Renault foi internado no Hospital Santa Corona, da cidade italiana de Pietra Ligure. Depois de deixar a UTI, Kubica será operado ainda duas vezes nesta sexta-feira. Em seu relato, lamentou o sofrimento pelo qual fez sua mãe passar.

No entanto, o piloto se mostrou animado e afirmou que pretende voltar a correr ainda em 2011, mais forte do que antes. Lúcido, assegurou que se sente melhor do que quando sofreu uma violenta batida pela BMW-Sauber no GP do Canadá em 2007. Além disso, mostrando bom humor, afirmou também que estava melhor do que quando foi atropelado por um motorista bêbado, há sete anos.