Marcelinho lamenta queda, mas pede calma a corintianos

Marcelinho Carioca lamentou nesta quinta-feira a eliminação precoce do Corinthians na Libertadores da América de 2011. O ex-meia, um dos principais jogadores do clube nos últimos 20 anos, se disse triste com a derrota por 2 a 0 para o Deportes Tolima na quarta, mas pediu para que a torcida siga apoiando.

"A conquista da Libertadores é o sonho de todos nós torcedores do Corinthians e também estou muito triste por tudo o que aconteceu na partida contra o Tolima. Mas futebol tem dessas coisas e nem sempre o melhor time vence. Tenho certeza que os jogadores que entraram em campo estavam concentrados na vitória. Infelizmente não deu", disse o ex-jogador, que foi além.

"Peço ao torcedor que continue apoiando porque o Corinthians e sua torcida são um só. Violência e vandalismo não levam a nada. Vamos dar um crédito, porque temos visto que há um esforço para que o Corinthians continue na busca dos títulos", completou.

As declarações do ex-camisa 7, atualmente empresário, chegam no mesmo dia em que o elenco sofre com as cobranças da torcida. Após a derrota no Colômbia e a queda na pré-Libertadores, os jogadores chegaram a ser ameaçados por torcedores, que invadiram o CT do time e apedrejaram carros de parte do grupo alvinegro.

Marcelinho, porém, deu crédito ao time atual, e ainda fez elogios à diretoria. "A atual administração tirou o time da segunda divisão, conquistou a Copa do Brasil e contratou craques do nível de Ronaldo e Roberto Carlos. Estou muito triste, mas continuo acreditando que vamos conquistar a Libertadores e espero que a Fiel também não desanime", completou.