Libertadores: revoltados com estrelas, corintianos apedrejam e picham Parque São Jorge

Ronaldo foi o principal alvo da torcida do Corinthians

SÃO PAULO - A derrota para o Tolima, na Colômbia, e a consequente eliminação na Copa Libertadores não foi bem aceita pela torcida do Corinthians. Instantes depois da partida da quarta-feira, cerca de 50 membros de organizadas compareceram ao Parque São Jorge nesta madrugada para vandalizar o patrimônio do clube. Além disso, elegeram como "vilões" da queda o presidente Andrés Sanchez e os astros Ronaldo e Roberto Carlos.

O centroavante foi alvo de vários xingamentos pichados nos muros do Parque São Jorge. "Ronaldo gordo sem-vergonha", "chega Ronaldo" e "Ronaldo garoto propaganda" são algumas das mensagens destinadas ao atacante, que teve atuação nula nas partidas contra o Tolima.

Para Roberto Carlos, o apelido usado foi de "pipoqueiro" - o lateral esquerdo não atuou na Colômbia, sendo substituído por Fábio Santos. Outro jogador lembrado foi Danilo. "Danilo você é um v...", foi escrito nos muros do clube. Sobrou, inclusive, para o técnico Tite, com mensagens pedindo sua saída.

O presidente Andrés Sanchez foi tratado como "culpado", chamado também de "fdp". "Vocês nos decepcionaram de novo", disse uma frase pintada no Parque São Jorge. "Time sem raça."

A manifestação da torcida, porém, não parou nas pichações. Alguns corintianos iniciaram depredação do Parque São Jorge, quebrando vidros do clube e arremessaram fogos de artifício contra o clube. Membros da imprensa também foram alvo de agressão.