Chávez diz que sua reeleição em 2012 'está escrita'

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, assegurou este domingo que sua reeleição nas presidenciais de 2012 "está escrita" e insinuou que o período 2013-2019 pode ser o último em que governará o país. "Voltarão a me eleger em dezembro de 2012. Isto está escrito! Para continuar subordinado a vocês até 2019 e aí, sim, é verdade, que eu vou me mandar", brincou Chávez falando a milhares de simpatizantes que protestaram aos gritos, pedindo que continue a governar por mais tempo.

"Bom, veremos, porque este ano vou completar 57 (anos), estou perto dos 60 já", respondeu o presidente, que em várias oportunidades manifestou a intenção de governar até 2021 e até 2030. Chávez poderá se candidatar em dezembro de 2012 a um novo mandato presidencial, depois da aprovação de uma emenda constitucional, em fevereiro de 2009, que permite a reeleição indefinida.

No sábado, o presidente venezuelano também afirmou que em 2012 o partido oficialista levará "a maioria dos governos e prefeituras", o que permitiria ao seu governo continuar construindo "a pátria bolivariana". "Estou certo de que quando houver, em 2015, eleições para uma nova Assembleia Nacional (Parlamento unicameral) também ganharemos a maioria, porque só assim poderemos continuar assegurando a marcha pacífica da democracia venezuelana e construindo o socialismo", afirmou o presidente.