Brasil perde muitos gols, leva empate da Bolívia, mas avança

O Brasil perdeu muitos gols, parou na trave por quatro vezes e apenas empatou com a Bolívia por 1 a 1 neste domingo no Estádio 15 de Novembro, em Moquegua, pelo Sul-Americano Sub-20 do Peru. Henrique abriu o placar para os brasileiros no primeiro tempo, mas em uma falha do zagueiro são-paulino Bruno Uvini os bolivianos chegaram à igualdade.

Com Neymar ativo em campo, mas com a pontaria em baixa, o Brasil sofreu nos arremates. Colocou quatro bolas na trave (duas vezes Willian, Diego Maurício e Henrique), mas também apresentou insegurança na defesa, levando sustos principalmente no segundo tempo após a entrada de Oscar no lugar do volante Zé Eduardo.

O empate garantiu ao Brasil a classificação do Grupo B, com sete pontos. Porém, o Brasil e viverá um dilema na partida contra o Equador, de terça para quarta-feira, às 0h10 (de Brasília). Ao mesmo tempo em que ainda precisa de resultado para garantir o 1º lugar da chave, tem jogadores pendurados, entre eles Neymar, que podem ser poupados para evitar desfalques na fase final.

Debaixo de sol forte e muito calor em Moquegua, o Brasil começou a partida em ritmo lento. Buscava o ataque, mas não conseguia desenvolver o futebol envolvente visto contra a Colômbia e Paraguai. A Bolívia também buscava o gol brasileiro e até assustava em alguns lances.

Aos poucos, o Brasil se soltou em campo. Casemiro chegava com frequência ao ataque, como nos jogos anteriores, e Henrique apresentava boa movimentação pelo lado direito. Aos 16min, após cruzamento da esquerda, o atacante apareceu no meio da área e chutou com perigo.

Seis minutos depois Casemiro chutou na trave uma bola cruzada, mas o Brasil voltou a levar susto em uma escorregada de Bruno Uvini, não aproveitada pelo ataque boliviano. Neymar aparecia para o jogo, iniciava algumas investidas, mas não estava em tarde inspirada.

O domínio brasileiro enfim surtiu resultado aos 43min. O lateral Danilo avançou pela direita e cruzou na medida para Henrique, que não perdoou e empurrou para as redes. Com 1 a 0 no placar, o Brasil administrou a vantagem e foi para o vestiário em vantagem.

No começo do segundo tempo, Neymar mostrou serviço. Enfileirou quatro marcadores, mas chutou fraco. Na sequência, foi a vez de Alex Sandro, muito presente no ataque, chutar rente à trave de Cárdenas. Neymar voltou a aparecer em cobrança de falta perigosa, defendida pelo goleiro, e em arremate sem força defendido pelo goleiro boliviano.

O técnico Ney Franco fez duas alterações, colocou Oscar no lugar de Zé Eduardo e deixou o time mais ofensivo. O jogo ficou mais aberto e a Bolívia esteve perto do empate aos 22min, quando Borda cruzou da esquerda, Chumacero concluiu e Gabriel fez grande defesa.

O Brasil continuava desperdiçando gols,com Willian José, Neymar e Henrique, que acertou a trave. E foi castigado aos 31min, quando Ríos recebeu na intermediária e Bruno Uvini escorregou. O boliviano se livrou da marcação, avançou e chutou na saída de Gabriel para empatar.

O Brasil teve sua última chance de marcar com Diego Maurício, que entrou no lugar de Henrique. O flamenguista recebeu na esquerda, cortou para o meio e chutou na trave. Era a quarta bola que parava na trave adversária.