Brasil joga para encerrar 1ª fase, poupar Neymar e ter "semana livre"

Moquegua (Peru) - A Seleção Sub-20 do Brasil entrará em campo neste domingo, às 14h30 (de Brasília), com a missão de encerrar a sua preocupação com a primeira fase do Sul-Americano da categoria com duas rodadas de antecedência. Um empate contra a Bolívia, no Estádio 25 de Novembro, em Moquegua, já garante o País na fase final, e uma vitória deixa o primeiro lugar praticamente assegurado - matematicamente se Equador e Paraguai empatarem no jogo de fundo.

A vaga antecipada daria a Ney Franco sete dias para somente preparar o time para o início da fase final, no dia 31 de janeiro. "Basta um empate que já garantimos o nosso primeiro objetivo. Esperamos ter essa competência, conseguir mais uma vitória e buscar o primeiro lugar, que é importante", disse.

Uma das duas principais preocupações do treinador para o momento seria amenizada em caso de classificação antecipada. Com quatro jogadores pendurados (entre eles Neymar), Ney Franco quer começar a segunda fase sem desfalques. Para isso acontecer, é preciso que estes atletas recebam o segundo amarelo contra a Bolívia ou não enfrentem o Equador na última rodada.

A segunda dor de cabeça é com a altitude de Arequipa, cidade da fase final do torneio localizada a cerca de 2.300 m acima do mar. Como folga na última rodada, o Brasil poderá iniciar mais cedo a sua adaptação. "Acho que podemos chegar já totalmente adaptados à segunda partida (da fase final)", disse.

Com duas vitórias expressivas contra Paraguai e Colômbia, o Brasil mais uma vez terá um esquema ofensivo com dois jogadores abertos pelas pontas, centroavante e um meia centralizado. Porém, haverá mudanças nos nomes e uma dúvida, Lucas, que sente dores no pé esquerdo.

Caso o meia titular não jogue, Alan Patrick e Oscar disputam a vaga. Pela esquerda, Neymar está confirmado, assim como Willian José será o centroavante. Na direita, Diego Maurício, elogiado por sua atuação contra a Colômbia, e Henrique, que volta de suspensão, são os concorrentes.

Do outro lado, estará um time fragilizado, que em sua estreia contra o Paraguai já mostrou muitas limitações. Perdeu só por 1 a 0, mas pouco fez em campo e um bom resultado contra o Brasil seria uma grande surpresa. Até porque historicamente os bolivianos são fregueses dos brasileiros, a não ser quando jogam na altitude superior a 3.600 de La Paz.

BRASIL: Gabriel, Danilo, Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Casemiro, Zé Eduardo e Lucas (Alan Patrick ou Oscar); Neymar, Willian José e Henrique (Diego Maurício). Técnico: Ney Franco

BOLÍVIA: Luis Cárdenas, Sergio Garzón, Jorge Toco, Alejandro Méndez e Leandro Gareca; Daniel Ballivian, Alejandro Chumacero, Oscar Sanz e Gianakis Suárez; Diego Hoyos e Darwin Ríos. Técnico: Marco Sandy.

Local: Estádio 25 de Novembro, Moquegua (PER), domingo, às 14h30 (de Brasília)

Árbitro: Jorge Osorio (CHI)

Para ficar de olho

- Um empate garante ao Brasil na fase final; Uma vitória seguida de empate entre Equador e Paraguai dá o primeiro lugar ao País

- Neymar,e Casemiro, os dois principais destaques do Brasil na competição até o momento

- Danilo, Neymar, Juan e Casemiro estão pendurados e podem forçar cartões para começarem a fase final zerados