Magnata indiano Ahsan Ali Syed anuncia compra do Racing de Santander

O magnata indiano Ahsan Ali Syed anunciou esta sexta-feira ter fechado a compra do clube Racing de Santander, da primeira divisão, em um comunicado do escritório pessoal do empresário.

"Estou entusiasmado e muito orgulhoso de ser o novo dono do Real Racing Club de Santander. Vou me esforçar para que este seja o começo de uma ativa e longa relação com este grande clube", disse o magnata indiano, segundo o comunicado.

Embora o comunicado não tenha dado números, o jornal El Diario Montañés havia noticiado na quinta-feira que Ali Syed poderia investir "90 milhões (de euros) nos próximos cinco anos. Entre 30 e 40 serão pagos pela compra".

"Vou colocar todos os meus conhecimentos e minha fortaleza financeira a serviço do Racing de Santander para levá-lo ao maior nível de êxito na Espanha e na Europa", acrescentou Ali Syed, fundador e presidente da companhia Western Gulf Advisory (WGA) e com negócios que vão do petróleo à tecnologia.

Segundo o comunicado, a operação de compra foi "oficialmente aprovada tanto pelo governo regional de Cantabria quanto pelo Conselho Superior de Esportes" espanhol depois de um processo de "due diligence", uma auditoria com a qual se "aprovou a fortaleza financeira e a capacidade de Ahsan Ali Syed de levar a equipe adiante".

No entanto, fontes do governo regional citadas na imprensa espanhola asseguraram que a compra ainda está pendente de "consolidar-se com uma assinatura em cartório em Madri, Cantabria ou onde for".

Além disso, o presidente do clube espanhol, Francisco Pernía, afirmou que "ainda não se firmou nada", embora "o acordo seja total", segundo a imprensa espanhola.

"O acordo está feito e só estam as garantias do governo regional", acrescentou Pernía, em alusão ao empréstimo de sete milhões de euros que fez o executivo regional cántabro para impedir o desaparecimento da equipe.

"A aquisição do Real Racing Club de Santander faz parte de uma estratégia de investimentos de investimento de longo prazo na indústria esportiva que será gerida dos escritórios de Amsterdã da companhia WGA Sports Holding B.V.", segundo comunicado do magnata divulgado esta sexta-feira.

Desta forma, Ali Syed se torna o segundo magnata estrangeiro a comprar um clube espanhol, depois que em maio passado o xeque Abdullah bin Nasser Al-Thani, membro da família do emir do Qatar, comprou o Málaga, do qual é presidente, por uma cifra, segundo o jornal AS, de 25 milhões de euros.