"Ofício e experiência venceram", lamenta técnico do Mazembe

O técnico senegalês do Mazembe, do Congo, Lamine N'Diaye, admitiu neste sábado, após perder a final do Mundial de Clubes, em Abu Dhabi (Emirados Árabes), para o Inter de Milão (3 a 0), que os italianos foram "muito mais fortes" e que por isso mereceram "claramente" a vitória.

"Eles foram muito mais fortes e mereceram claramente a vitória. O ofício e a experiência venceram esta noite", reconheceu, durante entrevista coletiva posterior à partida no estádio Zayed Sports City de Abu Dabi.

"Fisicamente, estamos esgotados. As partidas anteriores, com Pachuca (vitória por 1 a 0 nas quartas) e contra o Internacional (2 a 0 nas semifinais) haviam sido duras. Faltou um dia a mais de recuperação", acrescentou.

N'Diaye considerou que sua equipe pagou pela descoordenação na zaga e foi vulnerável nas laterais, que foram constantes vias de perigo das ofensivas do rival da decisão.

"Os laterais não estiveram em seu melhor nível, isto complicou o trabalho dos zagueiros centrais. A equipe não esteve em seu melhor nível esta noite", ressaltou.

O Mazembe fez história neste torneio, ao tornar-se o primeiro time africano a chegar à final de um Mundial de Clubes, onde só estiveram até o momento equipes europeias e da América do Sul.