Fusimalho se diz surpreso por suspensão da Fifa

Ahongaul Fusimalhoi, da Confederação de Futebol da Oceania (OFC) e membro da Federação Internacional de Futebol, se disse "surpreso" nesta quinta-feira, após receber uma sanção da Fifa por envolvimento em um suposto caso de corrupção ligado à disputa para sediar a Copa do Mundo.

"Estou muito surpreso, não esperava uma decisão deste tipo. É algo exagerado em relação ao que declararam sobre mim. Vou recorrer", disse Fusimalhoi à rádio NZ de Wellington.

O dirigente foi punido com três anos de suspensão como membro executivo da OFC e deverá pagar uma multa de 10 mil francos suíços.

Fusimalhoi é um dos seis membros da Fifa punidos no caso de corrupção envolvendo a disputa para sediar as Copas do Mundo de 2018 e 2022.

Segundo o jornal britânico Sunday Times, Fusimalohi pediu 100 mil dólares a jornalistas que se faziam passar por lobistas de uma das candidaturas.

Entre os demais sancionados estão o taitiano Reynald Temarii e o nigeriano Amos Adamu, ambos membros do Comitê Executivo da Fifa.