Muricy afirma que o Brasileirão será decidido "na última rodada"

Mesmo com o Fluminense perdendo a liderança do Campeonato Brasileiro após empatar em 1 a 1 com o Goiás, vice-lanterna da competição, o técnico Muricy Ramalho manteve a postura e disse acreditar que a competição não está decidida.

O comandante buscou ver os lados positivos do empate contra a equipe esmeraldina como a força de vontade no primeiro tempo e a melhora na segunda etapa devido à mudança no esquema tático.

"O time não se encontrou no primeiro tempo, não tivemos saída de bola e o Fred ficou isolado lá na frente. No segundo tempo conseguimos jogar de forma mais organizada, recuperamos a saída de bola, o Carlinhos e o Mariano foram muitas vezes ao fundo e o volume de jogo aumentou. Como já tinha falado, vai ser um perde e ganha até o final. Estávamos com um ponto a frente, agora ficamos com um atrás. Vai ser até o final assim. A decisão só será na última rodada", avaliou.

Ao ser perguntado se acreditava numa possível mala branca para estimular os jogadores do Goiás no jogo deste domingo, Muricy foi taxativo e afirmou que se presenciar essas interefrências fora de campo abandonará o futebol.

"Prefiro acreditar no atleta e no técnico que trabalhou bem. O Goiás soube se posicionar e se fechar no segundo tempo. No dia que eu achar que no futebol tem algum tipo de armação saio, abandono. Todo mundo fala e ninguém prova nada. Não posso acreditar".

O comandante também admitiu que torceu para o primeiro tempo acabar logo para reencontrar o time no vestiário e mudar o posicionamento de alguns jogadores.

- Não encaixou o nosso jogo. O time adversário marcou melhor e não conseguimos sair da marcação. Não dá pra ficar sem fazer o goleiro adversário trabalhar. Por isso estava torcendo para o primeiro tempo acabar. Sabia que tinhamos tudo para crescer, poderíamos ter feito o segundo gol, tivemos muitas chances – concluiu.