Mano vê Ronaldinho como referência para a Seleção

DOHA - Ronaldinho vem sendo o principal assunto da visita da Seleção Brasileira ao Catar para o amistoso diante da Argentina, na quarta-feira. O jogador foi convocado por Mano Menezes após ficar 20 meses sem vestir a camisa amarela.

A última aparição do craque do Milan foi no dia 1 de abril de 2009, na vitória por 3 a 0 sobre o Peru em Porto Alegre pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Na ocasião, Ronaldinho começou no banco, entrou no segundo tempo, mas depois ficou de fora da lista final de Dunga para o torneio na África do Sul.

Na entrevista desta segunda-feira no hotel onde a Seleção está concentrada em Doha, Mano teve que responder cinco perguntas sobre Ronaldinho de um total de 11 questões. O técnico apontou o melhor jogador do mundo em 2004 e 2005 como uma referência para o grupo atual.

"Ele vai ter uma noção clara de que está chegando para agregar. Temos um trabalho iniciado, é diferente chegar durante a trajetória. Ele sabe da referência que significa para o futebol brasileiro e para a Seleção", afirmou o treinador brasileiro.

Mano reconhece ainda que Ronaldinho terá uma função diferente nesta Seleção. "Ele não vai ser sempre o jogador que vai pegar a bola e decidir todas as partidas. Torcedor gosta de jogada plástica. Nós, técnicos, gostamos disso, mas também gostamos de produção", completou.

O técnico resolveu dar uma nova chance a Ronaldinho por conta de suas boas atuações com a camisa do Milan. Mas nas últimas partidas, porém, o jogador caiu de rendimento na Itália. Domingo, viu do banco de reservas a vitória por 1 a 0 de sua equipe no clássico diante da Inter.

Ronaldinho faz parte do último grupo a desembarcar no Catar. Ao lado dos companheiros de time Robinho e Thiago Silva, e de Philippe Coutinho, da Inter de Milão, ele chega à Doha às 18h (13h de Brasília), duas horas antes do primeiro treino da Seleção na cidade.