Elias compara Brasil x Argentina a Corinthians x Palmeiras

DOHA - A cidade de Doha, no Catar, já respira o clássico entre Brasil e Argentina. As duas principais seleções sul-americanas se enfrentam às 15h (horário de Brasília) desta quarta-feira, no Khalifa Stadium, no último amistoso da temporada.

O jogo promete agitar a cidade e o país, que disputa o direito de receber a Copa do Mundo de 2022 - a decisão será tomada em dezembro. Bandeiras do Brasil e da Argentina já podem ser vistas pelas principais avenidas, e a expectativa é de estádio lotado.

O volante Elias comparou o duelo com um dos clássicos mais importantes do futebol brasileiro. "Acho que a rivalidade é extrema, pior que um Corinthians x Palmeiras em São Paulo. Estamos acostumados com clássico regional, mas quero mostrar o mesmo futebol nesse jogo importante", explicou o atleta na chegada ao hotel, na noite de domingo.

Companheiro de Elias no Corinthians, o volante Jucilei vê a partida como uma chance de se firmar de vez na Seleção. "É o jogo considerado mais difícil da Era Mano. Um clássico que vai provar para o Mano a qualidade do grupo que ele está formando", afirma.

A convocação dos dois está diretamente ligada ao técnico, que deixou o Corinthians na liderança do Campeonato Brasileiro para assumir a Seleção. Eles são destaques da equipe que voltou à ponta do torneio após vitória sobre o Cruzeiro no sábado.

Jucilei e Elias foram lembrados pela segunda vez por Mano. Jucilei participou dos minutos finais do amistoso contra os Estados Unidos em agosto, quando a equipe venceu por 2 a 0 na estreia do treinador. Já Elias foi chamado no mês passado para os jogos contra Irã (entrou no segundo tempo) e Ucrânia (começou jogando). O Brasil venceu por 3 a 0 e 2 a 0, respectivamente.

O Brasil não perde para a Argentina há cinco jogos. A última derrota foi em 2005, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, em Buenos Aires. Desde então, foram quatro vitórias e um empate. Com a equipe olímpica, os argentinos venceram em Pequim-2008 por 3 a 0.

Já o Corinthians não é derrotado pelo Palmeiras há quatro partidas. Foram duas vitórias e dois empates desde a goleada sofrida por 3 a 0 no primeiro turno do Brasileiro de 2009.