Flamengo e Olympikus lançam obra que eterniza informações do clube

O Clube de Regatas do Flamengo e a Olympikus, marca esportiva oficial, vão reunir alguns dos principais personagens e testemunhas da história do time para lançar no próximo dia 16 (terça-feira) a Pedra Fundamental do Museu Flamengo, uma obra tão importante que terá direito a uma Cápsula do Tempo para eternizar informações e depoimentos sobre o clube, a cidade e até a história do país.

O Museu Flamengo é centro de um projeto que revitaliza a sede do clube, na Gávea, e cria um novo ponto turístico na cidade. Além de diversas instalações para valorizar todas as modalidades esportivas e tradições do clube, o Museu reúne acervo diferenciado com personagens que contam mais que histórias do Flamengo e falam sobre 115 anos de esportes no Brasil.

Para marcar o lançamento da obra, o clube e a marca esportiva promovem solenidade com imprensa e convidados e lançam uma nova ação para preservar a história do clube: uma Cápsula do Tempo que vai reunir conteúdo jornalístico, depoimentos de dirigentes, análises de comentaristas esportivos e mensagens de torcedores e estudantes. A Cápsula, em formato de caixa em aço escovado com 70 centímetros, será lacrada no dia de lançamento da pedra fundamental e aberta em uma década, quando o clube completar 125 anos.

O Museu será o espaço para resgatar e conhecer o passado glorioso do futebol, dos tempos da popularização com Leônidas e Domingos da Guia até o time de ouro com Zico, Júnior, Adílio e tantos outros. Mas será também o museu do remo, natação, do decacampeonato de basquete, das revelações na ginástica olímpica e atletismo e muito mais.

Investimentos

A Olympikus vai investir R$ 8 milhões em adiantamento de royalties para a construção do Museu Flamengo. É um investimento inédito de uma marca que já revolucionou o mercado esportivo com o Flamengo. ??Nos primeiros 12 meses de relacionamento, a partir de julho de 2009, o resultado de vendas de uniformes do clube atingiu a marca de 1.877.000 de camisas.

A Olympikus também instalou na Gávea a megaloja Fla Concept, com 1.300 metros quadrados de área, a maior da América Latina e uma das maiores do mundo. E inovou na criação de uniformes oficiais, lançamento da terceira camisa e de coleções de moda casual inspiradas no futebol e nas tradições do clube carioca. “Retrataremos no Museu o mais valioso bem do clube: o amor incondicional ao Flamengo”, definiu a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim.

“O Museu é uma obra que nasceu de um sonho de muitos flamenguistas e esportistas. E só por isso já é grande. É um espaço para sócios e torcedores idolatrarem o clube, mas também para qualquer pessoa apaixonada por esportes e pela história dos esportes no país. E a Cápsula do Tempo cumpre um importante papel de reforçar o símbolo desta obra: o passado, o presente e o futuro desta história de glórias do Clube de Regatas Flamengo”, definiu Tullio Formicola Filho, diretor de Marketing Esportivo do Grupo Vulcabras|azaleia, maior indústria de calçados e vestuário esportivo da América Latina e dono da marca Olympikus.