Ronaldo condena "firula" sem motivo, mas defende Dentinho

O atacante Dentinho foi criticado pelo são-paulino Ricardo Oliveira após a vitória do Corinthians no clássico. O jogador do time alvinegro deu um toque de letra no final do jogo, o que provocou a ira rival. Companheiro de Dentinho, Ronaldo condenou a "firula" sem motivo, mas defendeu o colega.

"A firula com objetividade é completamente aceitável. Você usar sua habilidade para chegar ao gol é um recurso que você usa. Não tem desrespeito nenhum. Mas você estar ganhando e fazer uma jogada no cantinho, isso eu condeno", explicou o astro em entrevista à sua patrocinadora.

"Esse não foi o caso do Dentinho. Eu cobro muito isso. Não gosto quando fazem contra o Corinthians. Até falo isso para ele", acrescentou.

Ronaldo falou sobre seus planos depois do fim da vida de jogador. O atacante planeja uma carreira com marketing esportivo, e não pensa em assumir um cargo político ou até mesmo a presidência do Corinthians.

"Não pensei nisso ainda, mas não me vejo como presidente de um clube. Estarei sempre ligado ao Corinthians de alguma maneira, mas uma vez que você entra na política, isso já é um pouco mais complicado. Não sei como será mais para frente, mas estarei sempre ligado ao Corinthians", afirmou.

"Gostaria de ter o poder de um político para mudar algumas coisas no futebol. Dá para fazer alguma coisa fora da política", falou Ronaldo.