Tropeços fazem Vasco ver vitória em Salvador como "obrigação"

 

O Vasco poderia estar em melhor situação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro se não fossem alguns tropeços recentes que prejudicaram a equipe. Nas duas últimas partidas o clube cruz-maltino perdeu de 2 a 0 para o Atlético-GO, como visitante, e empatou o clássico por 1 a 1 com o Flamengo, dois times que brigam para evitar o rebaixamento à Série B.

Neste sábado, às 16h (de Brasília), novamente o time de São Januário terá pela frente um clube que ocupa a parte de baixo da tabela. Diante do Vitória, no entanto, o técnico Paulo César Gusmão pediu uma concentração ainda maior para os jogadores, valorizando a importância da vitória para manter os cariocas vivos na disputa por uma vaga à Copa Libertadores da América de 2011.

"Vai ser um pressão muito grande. Jogar com um time nessa situação, precisando da vitória é muito difícil. Espero que aquele jogo sirva de lição", discursou o treinador, relembrando da derrota para o Atlético Goianiense.

A visão apresentada pelo treinador foi entendida pelos atletas, pelo menos nos discursos pré-jogo. "Nós teremos uma partida muito equilibrada e complicada, pois o Vitória precisa muito do resultado positivo e, jogando em casa, terá que nos pressionar. Vamos precisar ter o máximo de concentração para não errarmos e sermos surpreendidos", explicou o volante Rafael Carioca.

Ainda com remotas chances de classificação à Libertadores, PC Gusmão trata o jogo como uma decisão. "Nosso objetivo é vencer para se manter vivo na competição", declarou o treinador, que tem apenas uma dúvida para o jogo no Barradão. Romulo ou Felipe Bastos no meio de campo. Fernando Prass está recuperado e Éder Luís voltou a treinar normalmente.

O provável Vasco será: Prass; Fágner, Jádson Vieira, Cesinha e Diogo; Romulo, Jumar , Rafael Carioca e Felipe; Zé Roberto e Éder Luís.