Seleção haitiana assiste a Flamengo e Corinthians no Engenhão

Jogadores foram convidados pela diretoria rubro-negra para acompanhar a partida desta quarta-feira

 

A euforia no ônibus a caminho do Engenhão contrasta com o a tristeza que marcou o início do ano, quando um terremoto de sete graus que assustou o mundo colocou boa parte do país no chão. A esperança venceu o temor e hoje a seleção de futebol do Haiti realiza um sonho: assiste ao clássico entre Corinthians e Flamengo, no Rio de Janeiro. No duelo das maiores torcidas do futebol brasileiro, 25 atletas eram presenças especiais na arquibancada do Estádio Olímpico João Havelange.

No Rio para disputar uma série de amistosos, a seleção do Haiti embarca nesta quinta-feira para Trinidad e Tobago, onde inicia sua participação na Caribean Cup, que serve como uma espécie de pré-Eliminatória para a Copa do Mundo de 2014. Se passarem pelo torneio, ganham o direito de jogar a Copa Ouro, que decide quais serão os representantes da Concacaf no Mundial. Sonhando em retornar ao país daqui há quatro anos, os jogadores ficaram maravilhados com a cidade e o estádio.

Depois do terremoto do início do ano, a seleção sofreu com a falta de locais para treinar. Todos os campos do país acabaram destruídos com o desastre, e eles tiveram que procurar soluções paleativas: foram para Miami e depois para o Rio, onde trabalharam no CEFAM (Centro de Educação Física da Marinha). Com um slogan de resgatar a cultura através do futebol, os haitianos vislumbram um futuro melhor pelo esporte. Iniciativa totalmente apoiada pelo Flamengo.

"Sabemos de tudo o que o povo do Haiti passou e, com certeza, estamos de braços abertos para eles e também para quaisquer representantes de outros países que estejam dispostos a fazer este intercâmbio. Temos noção da grandeza do Flamengo, do que ele representa, e é sempre bom poder participar de projetos deste tipo", explicou o diretor de relações institucionais do clube, Carlos Augusto.

A seleção do Haiti venceu o Duque de Caxias, por 1 a 0, e o Artsul, por 2 a 1, além de ter empatado com uma seleção militar, em 1 a 1, e perdido para o Sendas, por 1 a 0. Na Caribean Cup, eles enfrentam a Guiana Francesa, São Vicente e Granada, e o time da casa, Trinidad e Tobago.