São Paulo derrota Atlético-PR e reaviva sonho por Libertadores

Principal objetivo do São Paulo no restante do Campeonato Brasileiro, a vaga na Copa Libertadores é um sonho mais próximo. A equipe paulista derrotou o Atlético-PR por 2 a 1 nesta quinta-feira, chegando a 47 pontos e entrando de vez na briga pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro.

O São Paulo está na sétima colocação, ultrapassando justamente o Atlético-PR, que aparece em oitavo. Os paulistas tem um ponto a menos que Santos, Internacional e Botafogo, sendo que os dois primeiros já estão garantidos na Libertadores. A partida foi disputada na Arena Barueri, uma vez que o Morumbi será usado para o show da banda Black Eyed Peas.

De quebra, o São Paulo garantiu a festa de Rogério Ceni. O goleiro completou contra o Atlético-PR 700 partidas como capitão da equipe paulista. Ele já tem mais de 900 jogos com a camisa do time tricolor.

Sem Lucas, suspenso, e Fernandinho, machucado, o técnico Paulo César Carpegiani não conseguiu escalar seu esquema de três zagueiros. Fernandão atuou no meio de campo, com Dagoberto e Ricardo Oliveira na frente. Carlinhos Paraíba, Jean e Rodrigo Souto ficaram responsáveis pela transição entre defesa e ataque.

O Atlético-PR também enfrentou desfalques nesta quinta. A equipe veio a Barueri sem Paulo Baier, Maikon Leite, Ivan González e Élder Granja, todos machucados, além de Wagner Diniz, que ficou fora da partida por ter contrato com o São Paulo. Branquinho foi outro que não enfrentou o São Paulo.

O Atlético-PR começou melhor a partida, pressionando a saída de bola e ficando perto do gol logo aos 3min. Manoel cabeceou depois de cobrança de escanteio e acertou o travessão de Rogério Ceni. Na sequência, Bruno Mineiro finalizou ao fundo das redes, mas a arbitragem anulou corretamente por impedimento.

O São Paulo enfrentava problemas em deixar seu campo de defesa, errando muitos passes e sem chutar ao gol. Quando arriscou ao gol, conseguiu vazar o goleiro Neto. Ricardo Oliveira tabelou com Dagoberto, driblou a marcação e chutou forte para abrir o placar.

A defesa do São Paulo passou a apostar na linha de impedimento, deixando os atacantes da equipe paranaense frequentemente em posição irregular. Aos 21min, Fernandão conseguiu boa finalização depois de passe de Ricardo Oliveira, mas a bola saiu à esquerda do gol. O time paulista apostava em chutes de longe, dando trabalho a Neto.

O São Paulo cresceu no jogo ao acertar a marcação no meio de campo, e o Atlético-PR passou a ter dificuldades de armar jogadas. Os visitantes tinham como opção o erro do adversário, e por este meio saiu o gol de empate. Aos 26min, Guerrón aproveitou falha de Miranda e Casemiro para arrancar pela direita e fuzilar no canto direito de Rogério Ceni em chute cruzado.

A partida ficou truncada depois do gol, com muitas faltas no meio de campo. O Atlético-PR se recuou, e o time da casa passou a trocar passes em busca de falhas na defesa. Aos 42min, Ricardo Oliveira arriscou chute de longe e Neto saltou para defesa segura.

No segundo tempo, o São Paulo voltou com um esquema ainda mais ofensivo, com a saída de Casemiro e a entrada de Marlos. E os primeiros instantes viram boas chances de gol para a equipe tricolor. Fernandão chutou de primeira com menos de 1min e Neto defendeu. Pouco depois, Rafael Santos tentou afastar bola cruzada pela esquerda e quase jogou contra o próprio patrimônio.

Aos 5min, Dagoberto cobrou falta na intermediária e encontrou Miranda, que empatou o jogo com um sutil desvio. O São Paulo cresceu na partida, e Ricardo Oliveira por pouco não amplia aos 10min, ao chutar de primeira depois de bom cruzamento de Marlos.

A vantagem fez com que o time da casa passasse a jogar com mais calma, trocando passes velozes para buscar o terceiro gol. Jean arriscou chute de longe aos 16min, mas Neto defendeu. A resposta do Atlético-PR veio aos 21min, quando Paulinho passou por Miranda e finalizou para a excelente defesa de Rogério Ceni.

Aos 34min, Jean criou boa chance em cobrança de falta, mas Neto defendeu. Um minuto depois, Ricardo Oliveira cabeceou depois de cruzamento de Fernandão e Neto fez linda defesa, evitando o terceiro gol do São Paulo. Nos minutos finais, o São Paulo passou a jogar com ainda mais calma, buscando gastar o tempo restante para assegurar a vitória. A última chance saiu aos 47min, quando Ricardo Oliveira driblou o goleiro e rolou para Ilsinho, livre, chutar para fora.