Renato Gaúcho conta com vitória sobre o Flu para brigar por título

     RIO - O empate do Corinthians com o Flamengo na abertura da 32ª do Campeonato Brasileiro é mais um indício de que a competição tem tudo para seguir indefinida até o seu desfecho. O 1 a 1 de quarta-feira no Engenhão deve ter sido comemorado, e muito, por Fluminense e Grêmio, que se enfrentam às 21h (de Brasília) de hoje, no mesmo estádio. Vitória carioca e o time tricolor firma mais uma semana na liderança. Uma vitoria gaúcha, dependendo de resultados paralelos, pode colocar o Grêmio pela primeira vez na zona da Libertadores.

O encontro das duas equipes este ano teve algumas peculiaridades. Em maio, na Copa do Brasil, Muricy estreava no Fluminense e foi derrotado por 3 a 2. A vitória gremista não foi comemorada apenas pelo encaminhamento da classificação para a fase seguinte do torneio, mas sim porque encerava um longo jejum de vitórias fora de casa contra grandes equipes, seca que durou praticamente toda a Era Paulo Autuori no clube. Depois, já no Campeonato Brasileiro, Muricy deu o troco: 2 a 1 em pleno Olímpico, resultado que custou o cargo do técnico Silas no Grêmio.

Hoje à noite, no Engenhão, nenhum revés custará o emprego de algum dos dois treinadores, entretanto, pode custar o título ou uma vaga na Libertadores logo adiante. Faltam sete partidas até o final do Brasileiro e nessa altura, perder pontos, seja dentro ou fora de casa, pode ser fatal.

"Não vamos deixar para as últimas rodadas. Se o Grêmio fizer seis pontos (depois do Fluminense, encara o Goiás no Serra Dourada), vai brigar pelo título", avisa Renato. Opinião semelhante à do atacante André Lima, destaque do time com seis gols em oito jogos desde que herdou a camisa 9 de Borges.

"Vamos arriscando tudo que podemos, prova é a nossa recuperação. Estamos fortes na briga e nossa intenção é chegar lá em cima. Serão dois jogos- chave", diz o centroavante, que conhece bem a equipe das Laranjeiras. André atuou lá na primeira metade deste ano. "A base do time do ano passado que tinha 99,9% de ser rebaixado foi mantida", alerta.

Após a partida contra o Fluminense, o Grêmio permanece no Rio de Janeiro. A programação sugerida por Renato é para evitar o desgaste de voltar a Porto Alegre e logo depois viajar de novo para Goiânia. O grupo treina no sábado, mas no domingo recebe folga. Na segunda, embarca para Goiás. O volante Rochemback voltará de suspensão, assim como Adilson, que ficou no Olímpico aprimorando a parte física e se junta no início da semana aos companheiros.