Vanderlei Luxemburgo tem todo o grupo para escalar a equipe

Correa, suspenso, e Val Baiano, machucado, são os únicos desfalques do Flamengo para o clássico de domingo, às 18h30, no Engenhão, contra o Vasco. Portanto, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá a seu dispor quase que tudo o que tem de melhor para escalar o Rubro-Negro para o jogo, que é considerado fundamental por todos no clube. As opções são tantas, e tão homogêneas, que já se espera que o treinador tenha a chamada "boa dor de cabeça" pra escalar a equipe.

A primeira delas é na zaga. David cumpriu suspensão contra o Internacional, mas foi bem substituído por Ronaldo Angelim, que fez dupla com o jovem Welinton, que vem em grande fase. Agora, o camisa 14 está novamente à disposição e sabe que a briga para recuperar a titularidade não será fácil. O treinador ainda conta com o experiente Jean para a posição.

"Todos aqui têm muita qualidade, e com certeza será uma briga boa por essa vaga, onde só quem tem a ganhar é o Flamengo", disse David.

No meio de campo, com a suspensão de Correa e o retorno de Willians, é provável que o camisa oito tenha Maldonado como parceiro para fazer a cabeça de área. Toró corre por fora na briga. Para Maldo, esta variedade de opções é importante para o treinador.

"Temos muita gente à disposição, então ele pode mexer com o time a toda hora: pode colocar um jogador que será útil para um jogo e outro para outro, dependendo de como ele quer formar o time. Isso é muito bom. O grupo todo estar à disposição é fundamental nesta reta final", observou.

O ataque também ainda não está definido. A tendência é que a dupla formada por Deivid e Diego Maurício seja mantida, mas Diogo está recuperado da lesão no tornozelo e também poderá ser aproveitado. Para Diego Maurício, o importante é que a equipe renda o seu melhor, independente de quem começar jogando.

"Todos querem jogar, mas quem ele optar para começar jogando vai dar o máximo para ajudar o Flamengo e fazer o bem para o grupo", finalizou.