Com um a menos, Goiás segura pressão uruguaia e avança às quartas

O Goiás sofreu, mas avançou nesta quarta-feira às quartas de final da Copa Sul-Americana após perder por 3 a 2 do Peñarol, no Estádio Centenário, em Montevidéu. No jogo de ida, no Serra Dourada, o time alviverde havia aberto vantagem ao vencer pelo placar mínimo.

A classificação esmeraldina teve uma pitada de dramaticidade. Rafael Moura fez um golaço e colocou os visitantes na frente aos 16min do primeiro tempo. No entanto, Corujo, aos 37min, e Marcelo Sosa, aos 42min, viraram o jogo para os uruguaios.

A situação do Goiás ficou ainda mais complicada quando Éverton Santos, que entrara no lugar de Bernardo no intervalo, foi expulso aos 11min da etapa final. A partir daí, o Peñarol foi só pressão, encurralando o time do técnico Jorginho no campo de defesa.

No entanto, o Goiás aproveitou espaços na defesa do rival e, com Carlos Alberto, empatou aos 32min. Martinuccio colocou os donos da casa novamente em vantagem aos 39min, em chute de longe, mas o representante brasileiro conseguiu se segurar e evitou mais um gol que implicaria na eliminação.

Nas quartas de final da Copa Sul-Americana, o time esmeraldino, que briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, enfrentará o vencedor do duelo entre Avaí e Emelec, do Equador, que fazem o jogo de volta nesta quinta-feira, na Ressacada.

FICHA TÉCNICA

Peñarol 3 x 2 Goiás

Gols

Peñarol: Corujo, aos 37min, e Marcelo Sosa, aos 42min do primeiro tempo; Martinuccio, aos 39min do segundo tempo

Goiás: Rafael Moura, aos 16min do primeiro tempo, e Carlos Alberto, aos 32min do segundo tempo

Ponto Forte do Peñarol 

Buscou a virada no fim da etapa inicial e dominou amplamente os últimos 45 minutos

Ponto Forte do Goiás

Marcou forte no início e ainda conseguiu abrir o placar, complicando a vida dos donos da casa, que precisariam de dois gols de vantagem para avançar

Ponto Fraco do Peñarol

Abusou dos erros de finalização e ficou a um gol da vaga

Ponto Fraco do Goiás 

Após a expulsão, conseguiu segurar a bola no campo de ataque em raros momentos

Personagem do jogo

Éverton Santos, que entrou no intervalo, ficou só 11 minutos em campo e deixou o duelo ainda mais dramático

Lance polêmico

O Goiás reclamou muito do segundo cartão amarelo de Éverton Santos, após dividida com Guillermo Rodriguez

Lance bizarro 

Aos 14min do primeiro tempo, Ramis recebeu na meia direita, armou o chute e pegou na "orelha" da bola, que saiu em lateral do outro lado

Esquema Tático do Peñarol

4-2-3-1

Sosa; Corujo (Alonso), Alcoba, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Arévalo e Marcelo Sosa (Mejía); Ramis, Martinuccio e Solari (Palacios); Pacheco; técnico Manuel Keosseian

Esquema Tático do Goiás 

3-5-2

Harlei; Valmir Lucas, Ernando e Marcão; Douglas, Amaral (Jonilson), Wellington Monteiro, Bernardo (Éverton Santos) e Wellington Saci; Felipe (Carlos Alberto) e Rafael Moura; técnico Jorginho

Cartões Amarelos

Peñarol: Arévalo

Goiás: Éverton Santos e Rafael Moura

Cartão Vermelho

Goiás: Éverton Santos Árbitro

Carlos Amarilla (Paraguai)

Local 

Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)