Muricy desabafa sobre recusa à Seleção: "tenho meus princípios"

O técnico do Fluminense, Muricy Ramalho, desabafou nesta segunda-feira, em entrevista ao Sportv, sobre sua negativa à proposta de assumir a Seleção Brasileira após a Copa do Mundo (Mano Menezes ficou com o cargo). O treinador disse que sequer chegou a discutir questões como salários com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e que decidiu permanecer no clube carioca por ter um compromisso com a diretoria.

"Falaram um monte de bobagem, mas não conversamos nada sobre contrato ou dinheiro. Tenho minha maneira de ser. Dei minha palavra ao Fluminense e tinha que cumprir. Tenho meus princípios e não abro mão", disse o treinador, irritado. "E se te mandarem embora amanhã? Não interessa. Esse é meu jeito de ser. O pessoal não entende, mas é problema meu. Sou chato para caramba com isso. A Seleção era um sonho, mas sonho tem que ser bem realizado. Não poderia ligar para o Fluminense e falar: 'não vou mais aí'".