Fracasso de público marca amistoso do Brasil em Abu Dhabi

 

Nem a presença da Seleção Brasileira conseguiu impulsionar o futebol nos Emirados Árabes Unidos. O amistoso desta quinta-feira contra o Irã em Abu Dhabi ficou marcado pelas arquibancadas vazias no Zayed Sports City Stadium.

Os torcedores ocuparam cerca de 15% dos 49.500 lugares disponíveis para o confronto. Os iranianos, em maioria absoluta, fizeram muito barulho e uma grande festa com várias bandeiras do país.

Os poucos brasileiros que foram ao estádio contaram com a ajuda dos árabes, que torceram para a equipe de Mano Menezes. Robinho foi o jogador mais aclamado da Seleção dentro e fora do Zayed Sports City.

A organização esperava casa cheia para ver os pentacampeões mundiais. Os ingressos custaram entre R$ 30 e 160. A ausência de grandes estrelas na Seleção como Kaká e Ronaldinho também colaborou para o número de presentes do estádio.

O futebol sofre com a falta de interesse dos habitantes do país. A média de público do campeonato nacional não chega a dois mil torcedores. Além disso, o jogo foi pouco divulgado pela imprensa local, já preocupada com a última etapa da temporada de 2010 da Fórmula 1, que acontece em novembro, em Abu Dhabi.