Com gol contra, Cruzeiro fura retranca do Goiás e vira vice-líder

A briga pela liderança do Campeonato Brasileiro definitivamente não está mais apenas entre Fluminense e Corinthians. Nesta quinta-feira, o Cruzeiro venceu o Goiás por 1 a 0, no Serra Dourada, confirmou sua ascensão e roubou do time paulista a segunda colocação na tabela. A forte retranca do time da casa só foi vencida com um gol contra de Jonílson, no começo da segunda etapa.

Com o resultado, a equipe celeste chegou a 51 pontos, dois a mais que o Corinthians e somente um atrás do Fluminense. O time do Parque São Jorge, porém, tem um jogo a menos que os concorrentes. Já os goianos pararam nos 25 pontos e seguem em situação crítica, na penúltima posição, dentro da zona do rebaixamento.

Mesmo jogando em casa, o Goiás se armou em um esquema defensivo, de forte marcação, esperando o Cruzeiro e tentando assustar nos contra-ataques. Wellington Monteiro, Jonílson e Carlos Alberto marcavam à frente da zaga, auxiliados por Carlos Alberto e Júnior, deixando apenas Rafael Moura à frente.

O time mineiro encontrou muita dificuldade para armar jogadas no início, com o argentino Montillo vigiado de perto pelos volantes esmeraldinos. O primeiro lance de perigo foi goiano: aos 4min, Júnior pegou rebote de escanteio e bateu de primeira, mas mandou para fora, raspando a trave.

Com o meio de campo congestionado, o Goiás conseguia travar os avanços cruzeirenses. Aos 19min, Jonílson subiu ao ataque, recebeu na entrada da área e teve a chance de marcar, mas pegou mal na bola e mandou por cima. Três minutos depois, foi Wendel quem finalizou da meia direita, exigindo bela defesa de Fábio.

Irritado com a falta de criação do time visitante, o técnico Cuca pedia que a equipe acelerasse o jogo para fugir da marcação. Aos 25min, Thiago Ribeiro conseguiu boa jogada pela ponta e cruzou na segunda trave, mas Fabrício chegou atrasado e perdeu ótima oportunidade.

A equipe mineira arriscou mais nos minutos finais da primeira etapa e criou boas chances. Aos 35min, Thiago Ribeiro ajeitou para Pablo, mas a batida do lateral subiu demais. Com 39min, Robert recebeu bom lançamento e tentou driblar Harlei, mas acabou desarmado pelo goleiro. Por fim, dois minutos depois, o melhor lance: Thiago Ribeiro recebeu cobrança rápida de escanteio e chutou forte no travessão.

Jorginho resolveu mexer no Goiás no intervalo, sacando Wendel para a entrada de Otacílio Neto e dando companhia a Rafael Moura na frente. O Cruzeiro, porém, passou a achar mais espaços e voltou melhor. Aos 4min, Montillo arriscou chute rasteiro de longe e a bola passou à direita do gol de Harlei, com muito perigo.

A resistência da defesa goiana foi vencida aos 11min. Montillo fez jogada pela ponta direita e cruzou na segunda trave, na direção de Henrique; porém, Jonílson se antecipou e deu um peixinho contra as próprias redes ao tentar cortar o lance, marcando um "golaço" contra.

O Goiás abandonou a postura defensiva após sair atrás e se lançou à frente, dando cada vez mais espaços para os mineiros. Aos 22min, Thiago Ribeiro tirou de maneira sensacional do zagueiro e levou a jogada para dentro, mas bateu por cima do travessão.

Com Cuca pedindo tranquilidade aos atletas, o Cruzeiro dominava a partida. Pablo quase ampliou com uma bomba de longe aos 29min, mas Harlei defendeu. Em contra-ataque aos 33min, Thiago Ribeiro deixou Robert cara a cara com o gol para marcar, mas o centroavante demorou e teve o chute bloqueado pela zaga. Depois, os visitantes só tocaram a bola até o apito final.

FICHA TÉCNICA

Goiás 0 x 1 Cruzeiro

Gol

Cruzeiro: Jonílson (contra), aos 11min do 2º tempo

Ponto Forte do Goiás

Marcação encaixou no primeiro tempo e travou as jogadas de ataque do time mineiro

Ponto Forte do Cruzeiro

Tomou a iniciativa do jogo desde o início e explorou bem as beiradas do campo com Thiago Ribeiro

Ponto Fraco do Goiás

Mostrou desorganização e falta de criatividade quando foi obrigado a atacar o adversário

Ponto Fraco do Cruzeiro

Errou muitas finalizações e perdeu a chance de matar a partida de forma mais tranquila

Personagem do jogo

Jonílson, responsável por tirar o zero do placar com um peixinho contra o próprio gol

Esquema Tático do Goiás

4-3-2-1

Harlei; Wendel (Otacílio Neto), Ernando, Valmir Lucas e Marcão; Wellington Monteiro, Jonílson e Carlos Alberto; Marcelo Costa (Wellington Saci) e Júnior (Camacho); Rafael Moura. Técnico: Jorginho

Esquema Tático do Cruzeiro

4-3-1-2

Fábio; Rômulo, Léo, Edcarlos e Pablo; Henrique, Fabrício (Fabinho) e Marquinhos Paraná; Montillo; Robert (Everton) e Thiago Ribeiro (Jonathan). Técnico: Cuca

Cartões amarelos

Goiás: Ernando, Marcão, Otacílio Neto e Rafael Moura

Cruzeiro: Léo

Árbitro

Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Local 

Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)