Itália bate França e faz aguardado duelo com Brasil na semi

Com o Ginásio Palalottomatica, em Roma, praticamente lotado novamente (com mais de 11,2 mil espectadores), a seleção da Itália fez uma atuação tranquila contra a França, venceu a partida por 3 sets a 1, nesta quarta-feira, com parciais de 25/18, 25/20, 25/27 e 25/19, e enfim chegou à semifinal do Mundial de Vôlei dentro dos seus domínios.

A torcida novamente foi um espetáculo a parte, assim como aconteceu na virada contra os Estados Unidos. Os donos da casa agora fazem o tão esperado confronto contra a Seleção Brasileira por uma vaga na final, no próximo sábado.

O duelo virá marcado por algumas rivalidades fora de quadra. Imprensa e torcida italiana se viraram contra os brasileiros por conta da derrota contra a Bulgária, em Ancona. No jogo do Brasil contra os alemães hoje foi estendida uma faixa na arquibancada lembrando o duelo contra os búlgaros: "Ancona, 2/10/10, jogo da vergonha".

Por outro lado, os brasileiros também já aguardavam este confronto com os italianos. Criticando desde o início do campeonato o regulamento por ter colocado a Itália em uma chave fácil até a semifinal, os atletas da Seleção sempre demonstraram um pouco de revolta com a situação.

O jogo

No primeiro set, os italianos começaram de forma avassaladora, principalmente graças ao excelente bloqueiro que fez um muro para o ataque francês, colocando seis pontos de vantagem.

Os franceses ainda reagiram quando Pujol foi para o saque e forçou várias bolas em cima do irregular líbero italiano Davide Marra, que cometia erros fáceis de recepção dificultando o trabalho do levantador Vermiglio.

Os franceses, porém, sofriam com os erros de ataque, principalmente do camisa número 5, Vadeleux. Com o apoio maciço da torcida e uma exibição excepcional de Savani, que fez nove pontos na parcial, os anfitriões fecharam em 25 a 18.

No segundo set, os italianos tiveram menos trabalho. Desde o começo da parcial, o domínio foi total deles. Com dois aces na partida e boas exibições de Parodi e Fei, eles concluíram a parcial em um tranquilo 25 a 20.

Já na terceira parcial, os franceses entraram mais ligados, graças à entrada de dois jovens jogadores, o levantador Toniutti e o central Le Roux. Se mantendo a frente do placar durante quase toda a parcial, eles ainda tropeçaram no final, parando no bloqueio de Mastrangelo e no bom saque de Vermiglio. Porém, a reação italiana parou por aí e os franceses fecharam a parcial em duros 27/25.

Após a inesperada derrota no set anterior, os italianos entraram com muita disposição e a torcida apoiou a equipe desde o início da parcial. A Itália conseguiu anular as principais jogadas dos franceses para fechar a partida para alegrias dos fanáticos torcedores.