Bicampeão olímpico tem o carro arrombado em Roma

      ROMA - Após assistir ao emocionante jogo em que a seleção brasileira derrotou a República Tcheca por 3 sets a 2, pelo Mundial de Vôlei, o ex-jogador e atual técnico do SESI, Giovane Gavio, teve uma desagradável surpresa quando procurou por seu carro na saída do Ginásio Palalottomatica, em Roma: o bicampeão olímpico encontrou seu veículo arrombado no estacionamento. "Saí de São Paulo para ter o carro arrombado na Itália, no estacionamento do ginásio: vidro quebrado, mas não tinha nada", desabafou Giovane em seu Twitter oficial.

O ex-atleta também comentou no microblog as suas impressões sobre o jogo. Ele ficou impressionado com a hostilidade da torcida italiana com a seleção brasileira, que deixou uma imagem negativa após supostamente "entregar" uma partida contra a Bulgária, em uma fase anterior do Mundial, para facilitar o chaveamento na sequência.

"O ginásio aqui em Roma estava com um clima pesadíssimo contra o Brasi! Vitória mais uma vez do grupo. Theo ajudou muito!", escreveu Giovanne, que também lamentou a atitude do jogador Leandro durante o jogo: "foi chamado para entrar, demorou para se preparar, o árbitro negou e ele quebrou a plaquinha. Fiquei triste em ver o comportamento do Leandro quando saiu, já não é mais menino, sabe que todos são importantes e que o 'nós' vem primeiro", avaliou.