Irvine chama de "desastre" retorno de Schumacher à F1

 

O britânico Eddie Irvine, que foi companheiro de equipe de Michael Schumacher na Ferrari, afirmou ao jornal italiano Gazzetta Dello Sport que o retorno às pistas do alemão é um "desastre" e que não acredita nas explicações do germânico para os resultados ruins.

"No papel, o retorno não era em uma ideia ruim, mas já em 2006 Felipe Massa frequentemente era melhor que ele. Três anos depois perde ainda mais. O resultado? Um desastre", afirmou o ex-piloto.

"As desculpas dele são palavras ao vento: 'uma nova equipe, pessoas novas, etc'. No primeiro ano de Ferrari, o carro era ruim, mas ele venceu três corridas", completou Irvine.

Após três anos de aposentadoria, o sete vezes campeão mundial retornou à Fórmula 1, mas com resultados decepcionantes. Schumacher já citou as mudanças na categoria e a lentidão do carro como explixações para o rendimento.

Schumacher, que está atrás do companheiro de equipe, o também alemão Nico Rosberg, no Mundial, assinou contrato de três anos com a equipe Mercedes.