Europa recusou amistoso do Brasil por retaliação ao Irã, diz jornal

Segundo amistoso oficial de Mano na Seleção teve veto de europeus

      SÃO PAULO - O amistoso que a Seleção Brasileira fará com Irã, no dia 7 de outubro, no Zayed Sport City, em Abu Dhabi, não era o plano inicial da CBF, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, a entidade tinha previsto realizar o duelo em algum centro europeu, mas a possibilidade foi rejeitada pelo continente como parte de uma extensão esportiva da política de retaliação contra o programa nuclear iraniano. Assim, a opção de levar a segunda partida oficial da era Mano Menezes para os Emirados Árabes foi uma solução de emergência.

O chefe do Comitê Internacional da Federação Iraniana de Futebol, Abbas Torabian, afirmou em entrevista à agência de noticias persa Mehr que os europeus "se recusaram a cooperar e até criaram obstáculos". Recentemente, a União Europeia não apenas apoiou a nova rodada de sanções aprovadas pela ONU, como também criou seu próprio pacote de medidas restritivas ao regime iraniano. O jornal ainda informa que as relações dos Emirados Árabes e o Irã não são exatamente amistosas, mas Abu Dhabi foi escolhida pelas boas instalações esportivas e grande comunidade de expatriados iranianos, estimada em 400 mil pessoas, o que em tese já garantiria um bom público.