Aniversariante, Dante ganha de presente "bombardeio" de tapas

Em excelente momento no Mundial de Vôlei e há muito tempo em grande fase na Seleção Brasileira, o ponteiro Dante ganhou um presente mais que especial no dia do aniversário de 30 anos. Com uma vitória convincente sobre a Polônia, como se esperava desde o início do torneio, o time verde e amarelo começou muito bem a segunda fase da competição e aumenta sua moral para a sequência do torneio.

O jogador, um dos mais descontraídos e bem humorados do grupo, foi vítima das brincadeiras dos colegas de equipe depois do "massacre" por 3 sets a 0 na cidade italiana de Ancona. Apesar de tentar escapar, ficando mais perto do técnico Bernardinho na hora da tradicional roda após as partidas, Dante foi puxado para o meio do bolo e bombardeado com tapas dos 13 companheiros de grupo.

No final da "homenagem", o meio de rede Lucão ainda tentou puxar a cueca de Dante para cima, mas ele conseguiu fugir a tempo da quadra e depois caiu na gargalhada com o companheiro de equipe.

"Aquilo ali (puxar a cueca) não esperava. Tapa tudo bem. Eles armaram ali, eu percebi, tentei ficar do lado do Bernardinho, mas aí me puxaram para o meio e não teve jeito. Mas essa é uma familia maravilhosa. Tenho só que agradecer em fazer parte dela", disse.

Entre os mais experientes do atual grupo, com duas conquistas de Mundiais nas costas, Dante é motivo de graça dos mais novos da equipe. "O Dante é o trintão. Está ficando para tiozão, olha aqui os cabelos brancos. O presente para ele foi muito bom. Agora é esperar que o presente possa ser melhor ainda na final", afirmou o levantador Bruninho.

Dante justifica os cabelos brancos pelas preocupações que vive dentro de quadra. "Já tem um tempo esses cabelos brancos. A tendência é essa: cada vez 'nevar' mais aqui em cima. O fato (de ter de pensar sempre em ganhar) ajuda para crescer esses cabelos brancos. É cada vez mais tensão, você fica imaginando, estudando o adversário. Um filme baixa na sua cabeça e com certeza aumentam os fiozinhos brancos. Mas isso foi o que eu escolhi para mim. Adoro, amo isso. Acho que quando eu não sentir mais esse friozinho na barriga que é o momento de estacionar e parar", declarou.

Fora as brincadeiras, Dante agradeceu os companheiros pela excelente partida contra os poloneses. "Vou agradecer de novo, é ótimo ter um presente desse aí. Ninguém esperava um jogo desses. Esperava algo complicado, mas jogamos muito bem taticamente. Conseguimos minar as principais peças deles. Isso facilitou nossa vitória". Para o ponteiro chegou de surpresas por um dia: "agora é só comer um bolo, está bom demais".