Elenco corintiano se mobiliza contra reclamações de B. César

 

Não pegaram bem no ambiente corintiano novas reclamações do meia Bruno César por conta de seu posicionamento diante do Santos. Atuando aberto pelo lado direito do ataque, Bruno se disse desconfortável e pediu paciência com as cobranças. Rapidamente, o elenco do Corinthians interveio e pediu calma ao jogador, bem como atenção na hora de dar entrevistas sobre o tema.

"Conversamos com ele que o mais importante é o grupo. Nem o Ronaldo e Roberto Carlos, com a história que têm, reclamam de algo. Como vamos reclamar?", questionou o zagueiro Paulo André. "Foi resolvido e acho que ele aprendeu com o episódio. De cabeça quente, talvez tenha externado, mas é bom lembrar que há outros jogadores e vivemos um momento bonito".

O atacante Iarley foi outro que minimizou a situação. O experiente atacante relevou o fato e tratou de falar de Bruno César com carinho. Para ele, foi muito mais um mal entendido que uma confusão, e o grupo e o treinador Adílson Batista apenas conversaram com Bruno para evitar maiores consequências.

"As pessoas chamaram a atenção dele para dizer que ele é especial para o grupo. O Adílson também às vezes pede para eu fazer outra coisa. E ele vai jogar contra o Inter", disse Iarley para mostrar que a situação foi controlada. O atacante elogiou o caráter do companheiro após ser insistentemente abordado sobre o tema.

"Ele é tranquilo, não é de falar muito. Não levo em consideração o que aconteceu. Ele tem as características diferente de pessoa que fica de salto alto. É humilde, nunca demonstrou deslumbramento dentro da boa fase", disse.

Bruno César chegou a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro, mas não marca gols há cinco rodadas. A última vez que ele balançou as redes foi na goleada por 5 a 1, contra o Goiás, no dia 9 de setembro.