Mano faz elogios a acordo com Ney Franco para Sub-20

O técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, justificou nesta quinta-feira a escolha de Ney Franco para assumir o comando da Seleção Sub-20 e a coordenação das categorias de base. Em entrevista após convocação da equipe principal do Brasil, Mano disse que o treinador do Coritiba tem características que agradam a comissão técnica, e que tais competências facilitarão o diálogo entre as seleções.

"A escolha do Ney foi em direção a um profissional que tem uma capacidade mais ampla de não só ser o técnico da categoria Sub-20, mas como participar dessa coordenação que queremos fazer, com uma relação bem próxima com a Seleção principal. Devemos ter uma linha de conduta, e essa linha exigia um profissional com pensamento parecido na condução do trabalho", disse Mano.

O ex-técnico do Corinthians garantiu que Ney Franco foi a "primeira opção" para o cargo, e contou que o contato para a apresentação da proposta foi tranquilo. Segundo ele, Ney não teve problemas em deixar um time profissional para assumir jogadores de base.

"Fizemos um primeiro contato, porque você precisa saber a opinião do profissional. Você está convidando um profissional com trajetória, com conquistas, que trabalha com equipes principais para fazer um trabalho de base", disse, antes de brincar com um dos repórteres presentes. "Você sabe que isso na Seleção de agora não é tão importante", completou, rindo.

Mano explicou que o único problema de Ney Franco para aceitar o projeto da CBF foi seu contrato com o Coritiba - atualmente, o clube paranaense é lidera a Série B. O técnico da Seleção Brasileira, porém, afirmou que o obstáculo foi "perfeitamente equacionado" com um acordo: Ney só assume a função no Brasil ao fim da Série B, quando se encerra seu compromisso em Curitiba.

"Fizemos contato com o Ney, e ele gostou muito desde o início da proposta do projeto como vimos, se sentiu privilegiado em fazer parte desse trabalho. Tínhamos um pequeno problema, porque o Ney tinha um compromisso com Coritiba, e ele gosta de cumprir compromissos até o final. Tivemos que fazer ajustes nesse aspecto", explicou.