"A ficha não caiu", diz Mariano sobre a convocação para a Seleção Brasileira

Convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira hoje (23/09) pelo técnico Mano Menezes, o lateral-direito Mariano, do Fluminense, não escondeu a emoção ao receber a notícia. Aos 24 anos, o jogador vinha se destacando no clube das Laranjeiras desde o Campeonato Brasileiro do ano passado e concretizou um sonho de infância com a oportunidade de vestir a camisa do Brasil.

 

            “Estava dormindo no momento da convocação, pois estamos concentrados para o jogo contra o Atlético-MG. Quando recebi a notícia, nem soube o que falar. Acordei o Diogo, meu companheiro de quarto, e ele também ficou muito feliz com a notícia, pois é um dos meus melhores amigos no Fluminense. A ficha ainda não caiu, mas estou realizando um sonho de infância e sei do tamanho da responsabilidade que é defender a Seleção Brasileira. Vou fazer de tudo para agarrar essa oportunidade e retribuir a confiança de Mano Menezes no meu futebol”, disse Mariano.

 

            Revelado nas categorias de base do Guarani, Mariano passou por Cruzeiro, Ipatinga e Atlético-MG até chegar ao Fluminense no início de 2009. O lateral-direito recebeu também uma ligação emocionada de um amigo que o acompanha desde o início de sua trajetória no futebol. Mariano aproveitou para dedicar a convocação a seus familiares que sempre acreditaram no seu sucesso.

 

            “Minha família teve papel fundamental para chegar onde estou hoje. Sempre estiveram do meu lado nas horas difíceis e não me deixaram desanimar em nenhum momento. A segunda pessoa a me ligar não é da minha família, mas é como se fosse. Sérgio é um amigo que está ao meu lado desde que eu era criança e ele também tem a sua parcela nesse processo. Quando eu passava dificuldades para ir treinar, ele me emprestava dinheiro para que minha carreira não ficasse pelo meio do caminho e a notícia da convocação o deixou bastante emocionado também. Agradeço também a todos os companheiros de Fluminense, pois sem a ajuda deles eu não teria conseguido”, concluiu o lateral-direito.