Silas explica alterações e demonstra confiança no time

JB Online

S O PAULO - "Quando dá certo, o treinador é fenômeno. Quando não dá...". Foi assim que o técnico Silas, em sua entrevista coletiva após o jogo desta quarta-feira, definiu o momento do Flamengo quando ele optou por substituir Correa por Vinícius Pacheco, com menos de 20 minutos de bola rolando, no Morumbi. O treinador rubro-negro lamentou que a substituição não tenha surtido o efeito desejado e também o resultado negativo em São Paulo.

O comandante rubro-negro, apesar de ter tirado o camisa 7 do jogo, fez elogios a Correa e explicou que a troca foi puramente tática e não técnica.

"O Correa vinha jogando. Enfrentou Guarani, Cruzeiro e Santos, mas estávamos atrás e não conseguíamos sair da defesa. Como ele vinha atuando mais vezes, dos três, ele é um pouco mais lento e por isso coloquei o Pacheco, para dar velocidade. Deixei o Toró, que é mais rápido e o Willians, que puxei para arrancar", disse.

Silas explicou ainda que tem confiança no elenco a seu dispor. Apesar de ainda não ter vencido em sua passagem pelo Flamengo (tem um empate e duas derrotas em três partidas), ele confia em uma reviravolta rubro-negra na tabela.

"Quem está no Flamengo tem condições de entrar em campo. Estou sem Diogo e Leo Moura, mas espero uma evolução. Vamos jogar em casa e espero que essa derrota de hoje traga uma revolução dentro de cada atleta, do grupo, para podermos reverter este quadro", completou.

Site do Fla