Renato Gaúcho revela choque com o vestiário gremista: "Me assustou"

João Paulo Fontoura, Portal Terra

PORTO ALEGRE -

"Muito, muito, muito, muito". Foi desta maneira que Renato Gaúcho respondeu à pergunta se havia se assustado com o vestiário que encontrou na chegada ao Grêmio. "Me asssutou sim. A coisa estava feia", completou o treinador na tarde desta terça-feira. O comandante voltou a falar nas regras estipuladas para seus comadados - que, se não cumpridas, resultam em multa para os jogadores.

"Todo o trabalho tem regras. Se não impor regras, os jogadores tomam conta. Os jogadores têm bastante dinheiro para tirar. Um navio previsa de um comandante. No futebol não é diferente. As regras não são boas para mim, e sim para eles", disse Renato.

Sobre os gordinhos, comentou terem recuperado o peso. Em relação à caixinha que cobra R$ 500 por quilo acima, brincou. "Ela ia encher. Está entrando pouco dinheiro, estou até triste, mas as coisas estão entrando na linha", afitmou.

Aos poucos, o treinador foi falando de outras normas. Comentou que expulsão quem julga é ele. E se achar que o atleta foi expulso corretamante, a mordida no bolso é superior aos R$500.

Na saída, em direção ao vestiário, Renato Gaúcho lembrou de uma multa a Somália. Na época, por chegar à tarde em um treino marcado para de manhã nas Laranjeiras, o atacante foi multado em R$ 6 mil. Curiosamente, em 2005, Somália foi dispensado pelo Grêmio por indisciplina.