Governo vai qualificar 150 mil para trabalhar na Copa de 2014

Agência Brasil

BRASÍLIA - Com a previsão de capacitar 150 mil trabalhadores até 2014, o Plano Setorial de Qualificação (Planseq) para Copa do Mundo foi lançado nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Segundo ele, cerca de R$ 124 milhões devem ser investidos no Planseg por meio do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O Planseg vai oferecer 25 cursos gratuitos. Entre eles, bilheteiro de metrô e de trem, cobrador de ônibus, cozinheiro, garçom, guia de turismo e vendedoras ambulantes de acarajé, entre outros.

Durante a solenidade de lançamento do Planseg, na Federação das Industrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Carlos Lupi destacou a importância de ter profissionais preparados para atuar nas áreas de serviços e atendimento direto ao público.

"Mais de 1,5 bilhão de pessoas assistiram à última Copa do Mundo. Por isso, precisamos estar bem preparados não só em infraestrutura, que já vem sendo feita pelo governo federal, mas também em mão de obra qualificada (para atender os turistas)", afirmou o ministro.

O Plano Setorial de Qualificação será executado nas 12 cidades da Copa do Mundo de 2014: Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manuas, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Os municípios próximos a essas capitais também devem ser beneficiados.

Os Planseg fazem parte do Plano Nacional de Qualificação (PNQ), criado em 2003. Desde o início do programa, mais de 800 mil trabalhadores foram qualificados. A meta é capacitar cerca de 1,5 milhão de pessoas até 2011. Desde 2003, o FAT já investiu R$ 600 milhões no PNQ.