Conselho ouve Ferrari para julgar dobradinha em GP da Alemanha

Portal Terra

PARIS - A Ferrari será julgada nesta quarta-feira em Paris pela polêmica dobradinha conquistada no Grande Prêmio da Alemanha, em julho. Na ocasião, Felipe Massa cedeu o primeiro lugar da prova ao companheiro Fernando Alonso, após solicitação via rádio de seu engenheiro de corrida, Rob Smedley.

A cúpula da equipe estará diante do Conselho Mundial de Automobilismo, em depoimentos que começarão por volta das 10h (horário de Brasília). Em pauta, além do julgamento da Ferrari, deverá estar também as candidaturas de equipes interessadas em ocupar o 13º lugar no grid da categoria em 2011.

Após a vitória na Alemanha, a Ferrari foi punida em US$ 100 mil (cerca de R$ 180 mil) pelos comissários de Hockenheim, que ainda relataram o caso para o Conselho Mundial de Automobilismo. Formalmente, a equipe italiana foi acusada de infringir os artigos 39.1 do regulamento da FIA ("são proibidas ordens de equipe que interfiram em resultados de corrida") e 151 do Código Esportivo Internacional (que proíbe "qualquer conduta fraudulenta ou ato prejudicial aos interesses da competição ou do automobilismo em geral").

A Ferrari alegou inocência, e Felipe Massa declarou ter sido sua a decisão de permitir a ultrapassagem de Alonso. Stefano Domenicali, chefe de equipe da escuderia, estará em Paris na reunião ao lado de seus advogados, enquanto os dois pilotos - já em Monza para o GP da Itália - estarão disponíveis para teleconferências.

O julgamento não será presidido por Jean Todt, atual presidente da FIA e antecessor de Domenicali, mas por Graham Stoker, representante da cúpula da entidade. Em caso de condenação, a escuderia vermelha pode ser multada, perder pontos e até mesmo ser desqualificada do Mundial de 2010.