Thomas Muster volta às quadras no circuito Challenger de Tênis

Agência AFP

BERLIM - O austríaco Thomas Muster, ex-número um mundial do tênis, retomou sua carreira aos 42 anos no circuito Challenger para voltar a sentir "o calafrio da competição e o prazer do treinamento", segundo explicou neste domingo ao jornal alemão Bild.

"Não é uma volta de verdade, do tipo Michael Schumacher que corre de novo na Fórmula 1 no mais alto nível. Eu jogo torneios Challenger, que é algo básico, nada de tendas VIP, com vestuários simples", comentou o vencedor de Roland Garros-1995.

"O que eu quero é reencontrar o ambiente e treinar. Quero voltar a sentir esses calafrios e ainda sigo obcecado com o treinamento", acrescentou Muster.

Desde seu regresso, no final de junho, Muster, que havia ponto um ponto final em sua carreira em 1999 com um balanço de 44 títulos da ATP individuais, disputou dois torneio no circuito Challenger, equivalente à segunda divisão do tênis mundial.

Em Brunswick (Alemanha), foi derrotado pelo irlandês Conor Niland (6-2, 6-2) e em Kitzbühel (Austria) pelo jamaicano Dustin Brown, 113 da classificação ATP, (6-4, 6-4).

"O que meus colegas pensam não interessa. E aos que dizem que estou destruindo minha reputação, recordo que meu nome está gravado nos anais de Roland Garros e ninguém poderá apagar isso", concluiu.